Segunda-feira, 07 de Fevereiro de 2011
SÃO PAULO
Parada Gay 2011
O tema da 15ª Parada LGBT de São Paulo questiona o conservadorismo religioso.
por Redação MundoMais

A 15ª edição do Mês do Orgulho LGBT de São Paulo tem seu tema definido: "Amai-vos uns aos outros: basta de homofobia!" – 10 anos da Lei Estadual 10.948/01". O objetivo dos organizadores é questionar a moral religiosa conservadora, que vem se reafirmando como uma das principais oposições ao avanço da cidadania e dos direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT) no Brasil e no mundo. O lema também celebra a primeira década da lei paulista anti-homofobia e destaca a necessidade de ampliação da conquista para o nível federal. Neste ano, a Parada do Orgulho LGBT ocorre em 26 de junho, tradicionalmente na Avenida Paulista e Rua da Consolação.

O tema do 15º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo também faz referência aos 10 anos da Lei Estadual 10.948/01 – de autoria do ex-deputado Renato Simões (PT) e sancionada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) – que penaliza indivíduos, organizações e empresas públicas ou privadas que praticam a discriminação contra LGBT. A lei proíbe atos de violência, constrangimento e intimidação em razão da orientação sexual, incluindo a vedação de ingresso a locais abertos ao público, seleção e sobretaxa de atendimento em comércio e a inibição da livre expressão e manifestação de homoafetividade.

"Vamos destacar a importância da apropriação da lei por parte da população LGBT. O Legislativo paulista cumpriu a sua parte, mas depende da gente fazer valer nossos direitos", diz Ideraldo Beltrame, presidente da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo (APOGLBT), entidade responsável pela organização da atividade.

O Mês do Orgulho LGBT de São Paulo é o calendário anual de atividades sócio-politico-culturais promovido pela APOGLBT a fim de defender a cidadania e direitos humanos da população LGBT, assim como educar a sociedade para o fim da discriminação e preconceito. Nos últimos anos, os temas abordados foram "Vote contra a homofobia : defenda a cidadania!" (2010), "Sem homofobia, mais cidadania – Pela isonomia de direitos! (2009),"Homofobia mata! Por um Estado Laico de fato!" (2008),"Por um mundo sem machismo, racismo e homofobia!" (2007) e "Homofobia é crime! Direitos sexuais são direitos humanos" (2006).

A Parada Gay de São Paulo em 2011 promete ser um grande evento, já que será a edição de número 15 e deve receber um público ainda maior do que no ano de 2010, quando a estimativa foi a de que mais de 3,5 milhões de pessoas tenham participado. O evento contará com policiais bilíngües para atender os turistas estrangeiros.

Além da 15ª Parada do Orgulho LGBT, em 2011 é realizada a 9ª edição do Ciclo de Debates, a 11ª Feira Cultural LGBT, o 11º Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade e o 11º Gay Day.

Norma para comentários:
Acusações insultuosas e comentários em desacordo com o tema da matéria serão despublicados.
Comentários dos leitores (31)
bettougly04/04/2011 11:19
bettougly04/04/2011 11:19
A MAIOR LEI É O RESPEITO! todos temos o direito de manifestar: pensamentos, opiniões, jeitos e trejeitos;há preconceito por todos os lados(negros, pobres, feios,gordos ou magros)estes tambem sofrem preconceitos, mas, nem por isso saem por ai avacalhando, criando milicias, leis inconstitucionais, culpando as religiões(o que na verdade a maioria desse pessoal que" si dizem" gays querem é deprevação moral em plena praça publica) pois muitos infiltram-se nestes movimentos so para causarem dissenções, intrigas, ruins suspeitas, incitarem a violencia; o que seria mais proveitoso para esses grupos LGBT era prestar mais atenção nos "hipocritas coloridos" que se dizem estar do lado deles e esquecer a sociedade, ou do contrario devemos interpretar que os mesmos estão querendo descontar as agressões sofridas por meia duzia de (preconceituosos agressivos) em toda uma sociedade que sempre os viu como mais uma pesssoa que tem direitos a RESPEITO.
CHEGA22/02/2011 22:55
CHEGA22/02/2011 22:55
CHEGA DE PARADA GAY ISSO E UMA PALHAÇADA CHEGA...
oiii22/02/2011 22:52
oiii22/02/2011 22:52
PARADA GAY SO TEM BAIXARIA CHEGA...
marcelo sp15/02/2011 7:24
marcelo sp15/02/2011 7:24
seria muito bom acaba com estar parada gays so tem palhaçada
Jeff15/02/2011 4:56
Jeff15/02/2011 4:56
o tema é muito bom e adequado para combater a hipocrisia da maioria das pessoas que se dizem ou realmente se acham boas, que vivem de religiões a qual a base e o exemplo do proprio cristo é o amor.O meu convívio é com religiosos que vivem uma verdadeira mentira, e a coisa que eu mais desejo é que esse Deus deles e o céu realmente existam, porque concerteza Deus vai fazer justiça e o céu que tanto eles desejam eles não vão ter é muito mais facil eu ir morar lá.
William14/02/2011 0:25
William14/02/2011 0:25
* Estarei lá linda de prancha japonesa arrassando* Aliás, nós sempre arrassaremos né irmãs !!!!!
Lúcio Tedeschi13/02/2011 18:39
Lúcio Tedeschi13/02/2011 18:39
Ae este RICARDO PESSOA LINDENBERG mandou muito bem. Até que enfim um pouco de luz na escuridão. Assino embaixo, no caso aqui, acima. :-)
RICARDO PESSOA LINDENBERG13/02/2011 11:25
RICARDO PESSOA LINDENBERG13/02/2011 11:25
Já é bem tem de se terminar com esse evento chamado Parada Gay, algo que os héteros não tem, as mulheres não tem, os evengélicos este tem, e precisava terminar também. Não sendo para uma causa plasível, deve ser banida quaisquer especie de manifestação improdutiva, que aglomera tantas pessoas de modo fútil e inexplicável. Mas uma manifestação pessoal e ou comunitária deve sim a qualquer tempo existir. Para reinvindicar a aprovação de um projeto de lei, ou contestar a uma ocorrência danosa, ou um outro motivo que justifique tamanha força de aglomeração. Carnaval por carnaval, já se tem o oficial. Mas, como já sugeri uma ocasião, uma virada cultural gay, viria mais a calhar. E durante a mesma, inúmeros projetos beneficentes promovidos pela comunidade, além de uma rica oportunidade de acesso de membros da comunidade a serviços públicos, teatro, cinema, televisão, espetáculos diversos, etc. E a comunidade fazendo e recebendo o bem.Salão de cortes para carentes, bem por aí. por um dia ou dois dias, banhos, cursos, em âmbito nacional.Fotografias, expedição de documentos, exames médicos, dentistas, doação de sange, visitas a penitenciárias, hospitais, fóruns de discussão. pô!!! Creio que está se esperdiçando numa parada (sinônimo de estagnação) um tempo precioso cuja energia contida poderia ser canalizada para algo mais afirmativo. Coloquem em plebiscito!!! Parada versus Virada, o que é mais produtivo politica e socialmente para todos?
Dannyzinho 12/02/2011 19:13
Dannyzinho 12/02/2011 19:13
Eu tô é loca para me jogar na pista, já preparei minha fantasia de besta dos infernos para todos as câmeras me clicarem. A-d-o-r-o causar.
Justin11/02/2011 22:18
Justin11/02/2011 22:18
Ninguém precisa nos aceitar. Concordo com o Roger. Amigos, assistam QAF. Prestem atenção no que diz o Brian, suas palavras valem mais que uma Parada do ORGULHO Gay. Eu não tenho orgulho de ser gay, assim como ninguém deve ter orgulho de ser hetero. Temos de ter orgulho do que somos como profissionais, pessoas, cidadãos, pais, filhos, amigos. Eu tenho orgulho de ser uma PESSOA boa, inteligente e que acredita no bem.
Fabrício - SP10/02/2011 14:28
Fabrício - SP10/02/2011 14:28
Muito ansiso para chegar logo o mês de Junho... Adoro essas comemorções. É quando eu me sinto mais acolhido e verdadeiro.
Juh - Cuiabá/MT10/02/2011 3:20
Juh - Cuiabá/MT10/02/2011 3:20
Em tempos de violência extrema e escancarada aos olhos de todos contra homossexuais, os organizadores da maior parada do mundo insistem em querer mudar a opinião de quem não nos reconhece. Pensamos o seguinte, a igreja não reconhece a homossexualidade como algo legítimo, entende como um aspecto pecaminoso da raça humana, então façamos o mesmo: tratemo-la com a mesma insignificância. Se não nos reconhecem, também não a reconhecemos e quando não se reconhece algo como coerente aos seus pensamentos, simplesmente ignora-se. Precisamos de políticas públicas de uma urgência gritante para acabar com esses atos insanos e desumanos contra nossos irmãos que tanto sofrem.Poxa, a cada 2 dias um crime de homofobia é catalogado no Brasil. Geeeeeente, e a igreja? Entendo que nós também temos o direito de termos uma fé, de exercemo-la. Acredito em Deus, tenho minha religião e sou muito bem aceito nela. Porque não podemos fazer isso? Amparar quem nos ampara e lutar por direitos políticos que é de que temos mais pressa? Não estamos falando de conscientização, estamos falando de morte! Morte de inocentes pelo simples fatos de serem o que são! Isso sim é um pecado, tanto quanto deixar essa preocupação pra segundo plano.
Duwa Tavares09/02/2011 9:52
Duwa Tavares09/02/2011 9:52
Mais uma vez o tema da maior festa da Diversidade LGBT Do Brasil nos remete a uma reflexão a cerca de nossos Direitos igualdade já.
eu mesmo09/02/2011 8:30
eu mesmo09/02/2011 8:30
o que aparece de educador de última hora é impressionante... André...
Acredito que é extremamente coerente o tema da parada ser a intolerância religiosa. Uma vez que os grupos fundamentalistas e reacionários de muitas igrejas que formam bancada no Congresso são os principais responsáveis pelo atraso do reconhecimento dos direitos humanos dos LGBTs. Será muito importante esta parada para ficar bem claro que o Brasil não é regido pelas violentas, desumanas e hostis leis de Moisés, que violam tudo que é direito humano. Todos precisam ter em mente que o Brasil é um Estado laico e que tem uma Constituição que garante que todos são iguais perante a lei. Os que discordam do tema precisam se informar melhor, porque esse problema é constantemente mencionado pela ministra da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Maria do Rosário. Inclusive, ela foi bastante enfática e clara em seu discurso no recente evento Holocausto nunca mais da Igreja Judaica. Vejam esse pequeno trecho do Módulo V do curso de Direitos Humanos, promovido pela atual Secretaria Especial dos Direitos Humanos, idealizado pela nossa ilustre Ministra MARIA DO ROSÁRIO. EDUCAÇÃO, DESIGUALDADE DE GÊNERO E SEXUALIDADE A Escola tem um papel fundamental a cumprir para combater preconceitos e superar as desigualdades. O Brasil é um país conhecido por ser católico e conservador especialmente no campo sexual, ao mesmo tempo em que se diz “acolhedor” e “liberal”. Há um grande contraste desse lado “liberal” e os ataques contra homossexuais e a discriminação contra as mulheres. Muito dessa “cultura” conservadora pode ser transformada na escola. Mas o que acaba acontecendo, na prática, é que a escola muitas vezes reforça os preconceitos – especialmente quando não está preparada para lidar com esses assuntos. É por isso que vários grupos LGBT’s (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Travestis) têm lutado para que o Ministério da Educação e as Secretarias Estaduais e Municipais dêem formação aos seus profissionais e também desenvolvam propostas pedagógicas que mudem o ambiente escolar, e cultivem o respeito à diversidade nas escolas.
Isso acontece porque é a realidade de uma parcela do meio lgbt, é só você entrar em qualquer sala de bate papo, site de relacionamento ou boate que vocês verão a mesma coisa todo dia. É sempre a mesma corpolatria. Tudo se resume a pau e bunda, só. Muito pior do que isso são a burrice e ignorância de muitos lgbts que só pensam em malhar a bunda e o braço e têm o cérebro atrofiado, pra depois exibirem na webcam ou para subir no cheese na boate. Graças a Deus não faço parte desta parcela medíocre.
Judy Garland08/02/2011 23:14
Judy Garland08/02/2011 23:14
Vamos ver se o dízimo aumento, né??? Depois dessa!!!
Liza Minelly08/02/2011 22:12
Liza Minelly08/02/2011 22:12
Temos que falar em TRANSFOBIA, pois estamos "caindo as moscas" de NORTE a SUL e nada esta sendo feito, não estamos sendo ouvidas, pq não adianta outros falarem por nós, temos nossas especificidades que so nós vivenciamos, pois a FALTA DE VONTADE POLÍTICA a AUSÊNCIA do ESTADO gera isto e quem sofre somos nós as pessoas TRANS, e isto só falando em LGBT, imagine para o heterossexual pobre e que vivem em situação de extrema pobreza. Não adianta ir pro Haiti, e os nossos quem esta cuidando? Vamos pro Nordeste, pra Amazonia, vamos fazer a lição de casa primeiro.
kaka08/02/2011 21:24
kaka08/02/2011 21:24
...espero realmente que seja um palco de debates construtivos em nossa causa, e não o que estamos acostumados a ver...muito exebicionismo, um bando de gente despudorada, muita bixa doida (querendo se aproveitar das câmeras de tv)... 3,5 milhões de pessoas com certeza é muita gente, más é número, simplesmente numero! ...espero atitudes...ah! e antes que alguem me critique, se eu não estiver viajando com certeza estarei lá para somarmos de forma descente...bjos.
Leonardo Salinas08/02/2011 17:46
Leonardo Salinas08/02/2011 17:46
Continuo achando que as paradas livres pecam pelo exibicionismo de muitos. Nossas angústias e causas, que poderiam chegar ao público, durante o desfile, são substituídas pelos silicones, pelas sungas com seus pacotes, pela maquiagem escandalosa e pela futilidade como motes de um momento que poderia ser de conscientização política, social e, acima de tudo, humana. Em Porto Alegre, no parque da Redenção, onde se realiza a Parada, o que se vê é muita gente caçando bofes e muita pouca luta por nossos direitos. Quando é que nós, homossexuais, deixaremos de ser tão vazios e fúteis, livrando-nos de sermos oprimidos por estruturas sociais que aplaudem nossa alienação coletiva ? Acorda, gente ! Parada sem consistência é dinheiro público desperdiçado e insconsciência cada vez mais ampliada, com muito sofrimento sendo perpetuado por décadas...
drawot@ig.com.br III08/02/2011 15:55
drawot@ig.com.br III08/02/2011 15:55
... frente à sexualidade de cada um. não se esconder, não incentivar conceitos homofóbicos. votar com conscîência, sabendo que a abstenção ao voto, também, é responsabilidade nossa... e tal ato gera consequências. enfim, é ser político frente à vida. mas é mais fácil mesmo vir pra cá e escrever o que acha que deveria ser feito pelos outros, principalmente. melhor será integrarmos atitudes ao nosso dia a dia. nos mínimos atos. cobrar das autoridades o que, antes de mais nada, são direitos civis de qualquer cidadão, independentemente de orientação sexual. participação nos processos sociais... por exemplo... em quem vc votou pra vereador na última eleição pra vereadores??? e o que o seu candidato tem feito pela cidade??? vc sabe??? é... o caminho é longo. e multifacetado.
drawot@ig.com.br III08/02/2011 15:51
drawot@ig.com.br III08/02/2011 15:51
lendo os comentários abaixo (Jean), penso que fica fácil dizer o que os outros têm que fazer para apoiar a causa. é mais fácil. difícil é a gente ter um comportamento ético e transparente frente
drawot@ig.com.br II08/02/2011 15:43
drawot@ig.com.br II08/02/2011 15:43
essa história de ir pra paulista fazer putaria é coisa de bichinha da periferia que não se assume e não tem culhão (saco) pra enfrentar a barra de ser o que é lá, na comunidade. infelizmente o meio tá coalhado desse tipo de gente que leva vida dupla. fica difícil de se conseguir alguma coisa concreta encaminhando a atuação pra o carnaval. a "tchurma" precisava se educar um pouco mais politicamente, inclusive, pra saber de seus direitos e obrigações, principalmente. desvincular a questão homoafetiva da religião seria um passo importante... aliás, o que foi que deu nos organizadores??? converteram-se??? os temas das passeatas deveriam ser políticos, civis focando cidadania. comportamento responsável. uma boa idéia seria que os participantes do evento, da passeata gay, deixassem a avenida paulista limpa. sem detritos, copos plásticos, garrafas vazias e cheias, e por aí vai, depois da passagem do cortejo. deve-se discutir cidadania e inclusão social. os mais velhos devem se lembrar daquele slogan... POVO CIVILIZADO É POVO LIMPO. é um bom começo pra que a coisa ande pra frente. e não pra trás, como tem sido.
drawot@ig.com.br08/02/2011 15:26
drawot@ig.com.br08/02/2011 15:26
to me lixando com a igreja... qualquer uma delas. me interessa saber se o senado e a câmara dos deputados têm representantes o suficiente pra aprovarem as medidas necessárias e tardias pra garantirem o acesso aos direitos que todos têm. família homoafetiva, garantia à sucessão civil, partilha de bens, reconhecimento de união estável.
Will de Sampa...08/02/2011 11:23
Will de Sampa...08/02/2011 11:23
Eu acredito q seria muito mais facil ser quebrada a homoobia se nao tivesse por ai centenas de bixinhas gritando e fazendo escadalo no meio da rua... Respeito muito travestis, q é totalmente diferente dessas "crianças" q querem apenas aparecer... Isso só serve pra denegrir a nossa imagem No mundo Hetero... Se os gays(incluindo todo o mundo gls) nao se derem o respeito o mundo nunca vai fazer nada pra isso acontecer...
Jean - SP08/02/2011 9:21
Jean - SP08/02/2011 9:21
Sinceramente, acredito, que para haver, de fato, uma manifestação, uma "Parada sobre direitos humanos gays" é necessário mais do que militância. É importante, realizar uma campanha publicitária televisa solidificada e bastante elaborada, alertando sobre humanidade. Atores, modelos, gays de todas as raças, deveriam vestir a camisa do movimento e declarar Paz, Senso de humanidade, Respeito, Justiça em cadeia Nacional. Como já se fizeram em campanhas como câncer de mama e afins. A Parada gay é um movimento sério. Não é uma micareta fora de época! Nós, gays, precisamos nos conscientizar de uma vez por todas, e deixar de confundir liberdade com libertinagem. Essa marcha não é em prol do culto ao corpo, da sacanagem exagerada, da pegação descabida e insana, como temos visto nos últimos anos. Não! Se queremos respeito, precisamos primeiro entender que o mesmo se dará se nos respeitarmos! Precisamos ponderar nossas ações, e aceitar que a sociedade ainda é mascarada, e que isso só vai começar a mudar, quando nosso comportamento se diferenciar! Vamos, por favor, pensar em questões como essa, para que, de fato, a Parada seja sinônimo de luta, de manifesto, mas acima de tudo de muito respeito !
Galdin07/02/2011 23:03
Galdin07/02/2011 23:03
Exatamente o oposto deveria ser feito que é desvencilhar o tema da religião. Gostaria que não fosse mais uma festa de putaria onde desgaste ainda mais a nossa imagem.
Parabéns aos organizadores da semana do orgulho LGBT de SP, infelizmente as pessoas deixam de ver/participar e ate contribuir com as ações de um més de ativismo antecedendo a parada.
Gabriel Santomauro07/02/2011 18:08
Gabriel Santomauro07/02/2011 18:08
Menos festa e mais manifestos.
BRUNO BORTOLUZZO07/02/2011 17:22
BRUNO BORTOLUZZO07/02/2011 17:22
ESPERO QUE ESSA PARADA DE 2011 AS PESSOAS (GAYS) SE CONSENTIZAM EM SE UNIR CONTRA A HOMOFOBIÁ, E NÃO IR NA PAULISTA PARA FICAR FASENDO PUTARIA; CONTO COM TODOS ASS: BRUNO
PRIMEIROOOOOOOOOOOOOOOOOO07/02/2011 17:17
PRIMEIROOOOOOOOOOOOOOOOOO07/02/2011 17:17
MORRAM DE INVEJA BIBAS!!!!!!!!!!
Faça seu comentário!
Nome

Faça seu comentário:

LEIA TAMBÉM
LEIA MAIS
19/12/2014 NOTíCIAS » Venha se divertir e realizar suas fantasias mais secretas no Câmera Privê!
13/12/2014 NOTíCIAS » A cena especial do CineSex tem tema de fim de ano com Jean Pierre, Daniel Carioca, Cayo Baiano, Wilker e Di Ferreira.
12/12/2014 NOTíCIAS » No Câmera Privê, você encontra companhia para realizar todas as suas fantasias. Espia só!
11/12/2014 NOTíCIAS » Para liberar doação de sangue por gays, EUA propõe 1 ano sem sexo.
11/12/2014 NOTíCIAS » Anderson Silva surpreende ao fazer discurso pró-LGBT e responder se é gay.
10/12/2014 NOTíCIAS » Dono de bar cancela reserva de clientes após e-mail homofóbico.
10/12/2014 NOTíCIAS » Estado Islâmico atira homossexual de cima de prédio e o apedreja até a morte.
09/12/2014 NOTíCIAS » Manifesto mobiliza redes sociais contra aprovação do Estatuto da Família.
Pedro
Lauro
Mr Sansan
Twitter
Facebook
YouTube
© Copyright 2015 MundoMais. Todos os direitos reservados.