Segunda-feira, 07 de Fevereiro de 2011
SAÚDE
Gays podem doar sangue
Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, garantiu que pedirá a revisão da portaria que proíbe doação de sangue por gays.
por Redação MundoMais

Ministro da Saúde Alexandre PadilhaMinistro da Saúde Alexandre Padilha

Após receber representantes do Grupo Matizes, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, garantiu que vai fazer reunião técnica para rever a portaria da Anvisa que proíbe as doações de sangue por homens gays e bissexuais.

Vou abrir uma discussão técnica sobre isso e saber o porquê da regra. Vamos rever qual seria a adequação em função da atualidade, inclusive do comportamento da epidemia de doenças que podem ser transmitidas através do sangue”, disse.

Alexandre Padilha analisou que nos dias atuais não existe mais o conceito de grupo de risco, mas de pessoa com vulnerabilidade. “Existe, inclusive, sobre esse tema uma resolução internacional”, acrescentou.

O Grupo Matizes conseguiu a audiência com o ministro através do deputado estadual Fábio Novo, presidente do diretório estadual do PT. A reunião ocorreu no gabinete do governador Wilson Martins.

O parlamentar Fábio Novo considera a portaria da Anvisa preconceituosa.

Norma para comentários:
Acusações insultuosas e comentários em desacordo com o tema da matéria serão despublicados.
Comentários dos leitores (24)
Estou pasma!17/03/2011 17:29
Estou pasma!17/03/2011 17:29
Com todo o respeito, isso é um absurdo! Garanto que aqueles que estão em filas, esperando por doações, não se importariam nada de serem salvos pelo sangue de um heterossexual ou de um homossexual. Eles querem/precisam "apenas" uma doação. Mais absurdo ainda é que haja uma portaria tão discriminatória como esta, em tempos em que, hodiernamente, promisquidade heteressexual parece tão comum e clamada pela grande massa.
RICARDO PESSOA LINDENBERG25/02/2011 17:54
RICARDO PESSOA LINDENBERG25/02/2011 17:54
Fazendo-se os testes e a doação sendo qualificada, pode ajudar muitos por aí a terem suas vidas asseguradas. O receio é a avacalhação no zelo com a sua pública. E a uma denominação que já não fazia doação ou transfusão, agora é que nunca farão mais mesmo. Por puro preconceito, claro.!!!
Wagner Wickt17/02/2011 14:07
Wagner Wickt17/02/2011 14:07
Eu acho que todos os gays são promiscuos, digo isso, porque tambem sou, e estamos sujeitos a pegar todos os tipos de DST, porem, não esta escrito na cara de ninguem homem ou mulher sua condição sexual, porque hoje em dia vivemos num mundo totalmente promiscuo, aonde as pessoas estão transando até com animais. Eu acho que é total falta do que fazer esse cidadão achar que essa portaria seja preconceituosa. Acredito que vai da consciencia de cada um ao pensar em doar sangue.
BOIADO14/02/2011 0:26
BOIADO14/02/2011 0:26
GENTE, QUE PORTARIA É ESSA? ALGUEM SABE O NUMERO? DATA DE EXPEDIÇÃO? OU PELO MENOS O DIA EM QUE FOI PUBLICADA NO DJE OU NO SITE DO ÓRGÃO ???
Julinho SP13/02/2011 18:57
Julinho SP13/02/2011 18:57
Eu doar meu sangue-rosa? Nunca. Morte aos homofóficos. Juntem-se à Patrulha Rosa. @patrulharosasp
Leonardo13/02/2011 1:00
Leonardo13/02/2011 1:00
A RDC 153/2004, que normatiza os procedimentos hemoterápicos no Brasil, veta a doação de sangue de homem que tenha se relacionado sexualmente com outro(s) homem(s), pelo tempo de 1 ano a contar da data da última relação sexual. Depois deste prazo, não ocorrendo nova relação sexual com outro homem, o candidato à doação é considerado apto. No caso do Hemorio (hemocentro do Rio de Janeiro), ele segue a normatização da AABB (American Association of Blood Banks), órgão responsável pela acreditação do serviço de hemoterapia do instituto. Segundo a AABB, na ocorrência de relação sexual com outro homem, o candidato masculino é considerado inapto definitivo para doação de sangue.
Sílvio Cerrado12/02/2011 20:57
Sílvio Cerrado12/02/2011 20:57
Se os laboratórios não fazem um exame criterioso em todo o sangue que é doado, como alguém sugeriu, estamos todos falidos, quando precisamos de uma transfusão, numa emergência. Quem garante que os héteros tem um sangue isento de vírus ? Se essa avaliação hematológica é falha, nenhum doador é confiável, seja qual for a expressão sexual que o caracterize. O Ministério da Saúde deveria estabelecer critérios muito rígidos de controle sobre o sangue doado. Não adianta se preocupar com a doação feita por gays. Nesse caso, o problema não é a identidade sexual do doador, mas o descontrole quanto à qualidade do material coletado. Vamos dissolver preconceitos. Doação de sangue, sim, por nós, homossexuais. ABAIXO A.DISCRIMINAÇÃO, nojenta e sempre execrável.
andre12/02/2011 2:40
andre12/02/2011 2:40
gente até parece que é só gay que tem aids. eu já passei por isso fui doar sangue preechi tds os dados na hora de doar menti disse que era hetero , pois ja sabia que ele falaria que eu não poderia doar sangue, mas hoje em dia se eu tivesse mas maturidade naquela época processava o estado pois é um absurdo nos tempos de hoje continuar com essa barbaridade de gay não poder doar sangue.engralado já que eles fazem teste depois de colhido o sangue pra que fazer essa discriminação ja que sangue é td igual ( ), ou será que não é confiavél esse exame antes de por no mercado esse,sangue,essa sociedade podre merece o que tem por isso q esta almentando o indice de hiv entre menina e senhores de idade. a sociedade só tem o que merece ...................pena que eu não vou pega esse mundo onde tds serão bissexuais ai sim tds vão ser iguais p q gay vão sempre sofrer preconceito tanto cm negro e resto da sociedade onde ser branco hetero é ser tratado de igual pra sociedade não generalizando claro.chega por que se não vou onge uma coisa puxa outra afffffffffffffffffffff
BRUNO TEIXEIRA10/02/2011 6:14
BRUNO TEIXEIRA10/02/2011 6:14
O MESMO ACONTECEU COMIGO, FUI N HEMORIO, E DEPOIS QUE A MEDICA LEU MEU FORMULARIO TODO RESPONDIDO, FALOU QUE EU NAO PODIA DOAR SANGUE POR CAUSA QUE EU ERA HOMOSSEXUAL, ISSO É PRECONCEITO...
José - Recife09/02/2011 21:22
José - Recife09/02/2011 21:22
Resolução que promove preconceito, NAO garante qualidade. A Anvisa deve investir em tecnologia, educação e melhorar seus procedimentos no trato com o sangue.Parabéns ao Dep Fabio Novo. Espero que os homossexuais vejam a importância da conciência política.
Igor08/02/2011 23:20
Igor08/02/2011 23:20
Vamos aguardar pra ver o resultado desse encontro com o ministro, se ele vier com uma boa justificativa, eu me calo, mas isso não existe, porque sangue é sangue, não é gazolina que pode falcificar.
Leonardo K08/02/2011 17:29
Leonardo K08/02/2011 17:29
Descordo com vc Lucas, Sou formado em enfermagem aqui na Suíça onde TAMBÉM Homosexuais não podem doar sangue, e partocipo as vezes ao encontro de Medicina Internacional em Genebra, onde os indices mundiais apontam que O Risco maior está nos Heteros, Pois eles procuram as "putas" nas ruas que aceitão um preço mais alto para fazer sem camisinha, que por consequencia passa para a esposa e outras parceiras. O Homosexual se comporta muito mais corretamente em relação a prevenção que os heteros. E muitos mesmo aqui na Suíça, país de primeiro mundo , muitos não sabem nem por a camisinha. Digo isso para as pessoas que criticam o Brasil sem saber o que passa fora. fica ai o meu "blick" abraço.
Lucas08/02/2011 10:42
Lucas08/02/2011 10:42
Discordo totalmente, o comportamento de risco faz tornar-se do grupo de risco. Absurdo isso todo mundo sabe q o maior índice de HIV é entre homens q se relacionam com homens.
Adi_Joinville SC08/02/2011 10:21
Adi_Joinville SC08/02/2011 10:21
Já fui ao Hemosc aqui da minha cidade para doar sangue, lá eles entregam um formulário para preencher e pedem para a pessoa ser sincero nas respostas, Fui sincero e para minha surpresa não consegui doar sangue por ser homosexual. Está na hora de mudar isso, não sou portador de nenhuma doença contagiosa, quero simplesmente ajudar outras pessoas através do meu sangue. Espero que em breve isso mude, já é tarde!!!!
Eu nao sabia disso!!!08/02/2011 2:10
Eu nao sabia disso!!!08/02/2011 2:10
Se existe uma Lei, gostaria de saber qual o nr. e a publicação dela qdo foi?
SÓ COMENTANDO08/02/2011 2:05
SÓ COMENTANDO08/02/2011 2:05
Ñão existe uma lei que proibe a doação de sangue por ser homosexual, e sim um portaria interna, enfim, na realidade o que ocorria antes era exames demorados e a incidencia por ser gay era maior entre os homosexuais em ser portador de doenças transmisiveis, dai se dava o descarte no banco de sangue por ser homosexuais, que muitas vezes doava o sangue até mesmo mentindo em ser hetero para ter ser resultado gratuito, hoje, tudo está diferente, seu resultado continua sendo gratuito e imediato, isso mesmo sai na hora com 99% de garantia, procure um Posto de Saúde e faça o seu.
Edu08/02/2011 1:28
Edu08/02/2011 1:28
OK. Mas a questão que entra aí é a ética. o que tem de gente em filas de banco de sangue fazendo doações só para ganhar um exame de HIV gratuito não está no gibi. Responsabilidade com os outros também deveria ser pensado porque de boas intenções o inferno está cheio!
drawot@ig.com.br08/02/2011 0:56
drawot@ig.com.br08/02/2011 0:56
Pois é... existe a discriminação. E é escancarada. Fui doar sangue outro dia... tentei, pelo menos. Responde-se a um questionário. E ali se pergunta sobre a vida sexual, hábitos sexuais... e ao saber que eu sou homossexual fui rejeitado. A sensação não é boa. Pensando bem, um preconceito burro... perguntei pra moça se eu fosse um hetero convicto, e trepasse muito com várias mulheres... isso seria considerado??? Notei que a preocupação com o uso do preservativo, quando se fala com um "heterossexual" é relativizado... Não importa. Se você for gay, que vc use 03 camisinhas!!! Seu sangue não é bom. Se vc for hetero, no entanto, aí, tudo bem!!! Burrice da brava. Ignorância, intolerância estúpida. Não doo mais sangue.
???08/02/2011 0:29
???08/02/2011 0:29
estou de queixo caido, naum sabia que isso existia, quase choro
Meu caro, no Brasil DESDE 1824 se fala que TODOS SÃO IGUAIS. Nós devemos exigir que a CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA SEJA CUMPRIDA. Constituição de 1824 (art. 178, XII): A lei será igual para todos, quer proteja, quer castigue e recompensará em proporção dos merecimentos de cada um. Constituição de 1891 (art. 72, § 2º): Todos são iguais perante a lei. A República não admite privilégios de nascimento, desconhece foros de nobreza e extingue as ordens honoríficas existentes e todas as suas prerrogativas e regalias, bem como os títulos nobiliárquicos e de conselho. Constituição de 1934 (art. 113, § 1º): Todos são iguais perante a lei. Não haverá privilégios, nem distinções, por motivo de nascimento, sexo, raça, profissões próprias ou do país, classe social, riqueza, crenças religiosas ou idéias políticas. Constituição de 1937 (art. 122, § 1º): Todos são iguais perante a lei. Constituição de 1946 (art. 141, § 1º): Todos são iguais perante a lei. Constituição de 1967 (art. 153): Todos são iguais perante a lei, sem distinção de sexo, raça, trabalho, credo religioso e convicções políticas. O preconceito de raça será punido pela lei. Emenda Constitucional nº 1, de 1969 (art. 153, § 1º): Todos são iguais perante a lei, sem distinção de sexo, raça, trabalho, credo religioso e convicções políticas. Será punido pela lei o preconceito de raça. Constituição de 1988 (art. 5º): Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: I - homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos desta Constituição. Até 1934 as Constituições tão somente afirmavam, de forma genérica, o princípio da igualdade de todos perante a lei, sem, contudo, citar expressamente a proibição da discriminação em função do sexo.
Ricardo Sorocaba07/02/2011 23:10
Ricardo Sorocaba07/02/2011 23:10
Grupo de Risco...que banalidade o mundo atual coloca todos de igual para igual.... Os hemofobicos precisam se ligar na realidade..... vai que para continuar a viver um gay possa ser seu doador de sangue.... ou de qualquer outro orgao vital a vida. Agora se os gays pudessem doar a criatividade a inteligencia .... o mundo seria muito mais digno de viver. Vamos vaiar estes ditadores homofobicos....
Galdin07/02/2011 22:59
Galdin07/02/2011 22:59
Ha muito não existe mais o conceito de "grupo de risco" e sim "comportamento de risco", embora seja fato que os homossexuais adotem mais o "comportamento de risco" que heterossexuais, segundo pesquisa feita pelo Ministério da Saúde, em meados de 2010, o que ainda assim não pode justificar a exclusão desse serviço.
Roberto07/02/2011 22:39
Roberto07/02/2011 22:39
Até que fim.... convivo com essa magoa a muitos anos quando fui informado que não poderia doar sangue quando respondi que era homosexual no centro de doação de sangue do meu estado, foi a primeira vez que senti descriminado por uma Lei. A falta de censo dessa lei certamente já matou muita gente não tenham dúvidas. Os homosexuais não muito mais sensiveis a causas como essas.
Alexandre - FLN07/02/2011 22:33
Alexandre - FLN07/02/2011 22:33
Até que enfim, algo sensato, em busca do direito real democrático de igualdade. Situação mais preconceituosa e moralista da falta de respeito com a homosseuxalidade ainda em vigor na cara dura!!!! Isso tem que acabar, já! Não sou diferente de ninguém, nem meu sangue é!
Faça seu comentário!
Nome

Faça seu comentário:

LEIA TAMBÉM
LEIA MAIS
31/10/2014 NOTíCIAS » Presidente da Apple, Tim Cook assume publicamente ser gay.
31/10/2014 NOTíCIAS » Cantor Elton John pede que Papa Francisco seja santificado já.
31/10/2014 NOTíCIAS » Divirta-se com meninos gostosos, fazendo sexo ao vivo na webcam!
30/10/2014 NOTíCIAS » Casados há 15 anos, homens são punidos por sexo gay em Cingapura.
30/10/2014 NOTíCIAS » Drag Queen Marcia Pantera é chamada de macaco e é agredida em frente a um clube gay.
29/10/2014 NOTíCIAS » Hashtag JeanWyllysNãoMeRepresenta vira guerra em rede social.
28/10/2014 MúSICA » Novo álbum de David Guetta terá participações de Sia, Nicki Minaj, John Legend e muito mais!
28/10/2014 NOTíCIAS » Fotógrafo explora a irmandade gay dos ursos. Vem ver!
Pedro
Twitter
Facebook
© Copyright 2013 MundoMais. Todos os direitos reservados.