Quinta-feira, 31 de Março de 2011
De olho no Brasil
Parlamentares estrangeiros pedem que Brasil seja o próximo a garantir casamento civil a gays.
por Redação MundoMais

Pedro Zerolo, durante a cerimônia da Frente Parlamentar.Pedro Zerolo, durante a cerimônia da Frente Parlamentar.

Agora é a vez do Brasil. O mundo olha o Brasil, um país muito importante e que precisa avançar na justiça social. E garantir direitos iguais a seus cidadãos é justiça social, afirmou o vereador de Madri, Pedro Zerolo. Ele representou o presidente da Espanha, José Luiz Zapatero, na cerimônia de relançamento da Frente Parlamentar Mista pela Cidadania LGBT nesta terça-feira (29).

Zerolo pediu aos parlamentares da frente para terem coragem, porque “nela está o segredo da liberdade e da igualdade”. A Espanha aprovou a igualdade no casamento civil em 2005.

Hoje é um dia histórico, hoje o Brasil começa o caminho para garantir a igualdade LGBT. Não vai ser fácil, mas vamos conseguir e aqui no Brasil haverá o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo – afirmou Pedro Zerolo.

Também presente ao lançamento da frente parlamentar, a deputada argentina Vilma Ibarra – autora do projeto de lei que garantiu em 2010 a aprovação da igualdade no casamento naquele país – afirmou que a sociedade argentina discutiu profundamente o assunto e aprovou uma proposta que tratava de igualdade e que mudava as leis civis de um estado laico.

Desejo que o Brasil possa percorrer o mesmo caminho que a Argentina, porque isso fará muito bem à América Latina – disse a deputada.

Durante os debates, a deputada afirmou que os argentinos conheceram a realidade de cidadãos que eram discriminados em função de sua orientação sexual.

Toda a sociedade debateu a necessidade de igualdade de direitos. E essa história nasceu em uma reunião como essa, quando pensávamos que era impossível. Cinco anos depois temos uma lei aprovada e um país orgulhoso por ser o primeiro da região a garantir a igualdade de seus cidadãos– afirmou a deputada.

Segundo Vilma Ibarra, todos os parlamentares que votaram a favor da lei foram reeleitos e hoje fazem questão de divulgar que foram favoráveis à proposta, enquanto aqueles que se opuseram são vistos atualmente como os que não queriam a igualdade.

O Brasil retrocedeu no reconhecimento dos direitos dos cidadãos LGBT, e com isso, foi deixado para trás por países que eram mais conservadores, como Argentina, Portugal e Espanha. O diagnóstico foi feito pela senadora Marta Suplicy (PT-SP), também durante a cerimônia de relançamento da Frente Parlamentar.

Enquanto na Argentina hoje tem casamento gay, no Brasil temos espancamentos na avenida Paulista – lamentou a senadora.

O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), que divide a coordenação provisória da frente com Marta, está recolhendo assinaturas de deputados para apresentar uma proposta de emenda constitucional (PEC) prevendo o direito ao casamento para casais do mesmo sexo.

União estável é diferente de casamento e, além disso, os casais de pessoas do mesmo sexo serão obrigados a entrar na Justiça para conseguir a união estável, mesmo que o STF decida favoravelmente – explicou.

Jean acredita que o papel da Frente Parlamentar deverá ser tocar projetos que garantam direitos à comunidade LGBT e lutar publicamente contra a homofobia.

Norma para comentários:
Acusações insultuosas e comentários em desacordo com o tema da matéria serão despublicados.
Comentários dos leitores (18)
Acho muito importante não só para a população Lgbtt e sim para todos que simpatizam essa população!!Pois os governantes brasileiros falam tanto de direitos que não cumprem se quer o dever de respeitar os outros indivíduos conviventes de uma mesma sociedade!!
Cass04/04/2011 2:55
Cass04/04/2011 2:55
So quero ser feliz com um namorado ou mario isso é pedir muito =/
Hello!!!04/04/2011 0:15
Hello!!!04/04/2011 0:15
acordem, isto vai demorar muito no Brasil. Aqui tem muitos interesses atras de todas as coisas... o que interessa aos parlamentares pe o R$R$R$R$ Os Brasileiros criticam a Argentina, mas ainda aqui estamos na idade de pedra, ACORDEM!!!!
Repito, amadureçam a idéia do partido político para breve. O que até o momento tem pautado o partidarismo de alguém é o peso de sua opinião ora democrática, ou cristã, ou social, ou trabaladora, ou ambiental, ou social e por aí vai. Mas entendo que desde de cedo poder-sr ía considerar uma estruturação do aspecto de um partido masculino, um feminino, um lgbt e dai que as posicições mais conservadoras transitassem da direita para a esquerda ou o contratrio, ou estacionando no centro ou mais para a esquerdad ou direita. Os projetos estes sim devem favorecer a todos de um modo em geral, o apoiamento pode vir de alguém que não necessariamente se afinize 100% mas reconheça que este ou aquele partido tem feito mais e melhor pela população que representa.
logo abaixo:
Paulinho BSB03/04/2011 12:46
Paulinho BSB03/04/2011 12:46
Concordo com você. Realmente é no nosso país que o seguimento evangélico mais cresce e, justamente, do tipo mais radical e intolerante, o ganancioso e agressivo neopentecostal. O Brasil até exportou ceita criada aqui. Também acho isto uma ameaça ao convívio pacífico entre religiões, maior que o existente no passado. Aqui mesmo, as religiões e igrejas tradicionais costumavam tolerar as diferenças entre si, inclusive trabalhando juntas em causas sociais e pelo ecumenismo. Hoje os neopentecostais agem pra aprofundar o distanciamento, em busca do cliente ( fiel ) das concorrentes e só se unem pra impedir que os direitos de minorias sejam reconhecidos por leis. humbertolisboa, Portugal está de parabéns e acredito que está próximo o dia em que os brasileiros terão este direito também. Infelizmente, acho que poderemos perdê-lo mais tarde, com mudanças na legislação, devido ao crescimento do monetário fanatismo religioso.
Sergio02/04/2011 22:09
Sergio02/04/2011 22:09
Porque te faz falta ser casado? a segurança de uma pensão?? seria muito mais pratico e realista vc se assegurar de um bom seguro em seu nome em caso d morte do seu parceiro, e q se foda esses parlamentares, gay deve msm é gastas dinheiro fora do Brasil, onde são reconhecidos e respeitados
Eu quero casar , ter casa , ter marido tipo na saude e a na doença , na tristeza e na alegria .... Moro em Lisboa ,Portugla e aqui PODEEEEE!!!!!!
RICARDO PESSOA LINDENBERG, 02/04/2011 14:37
RICARDO PESSOA LINDENBERG, 02/04/2011 14:37
Partido Politico LGBT, tudo a reconhecer.. PLGBT, Acreditem neste proposta para breve. Andem!! Abraços.
Digão02/04/2011 9:02
Digão02/04/2011 9:02
Parafraseando nossa amiga Regina, EU TENHO MEDO DOS EVANGÉLICOS!. O que ninguém considerou aqui é o avanço galopante dessa religião no Brasil, acompanhada de costumeira intolerância e preconceito, inclusive no Congresso, ponto-chave para mudanças. Em nenhum outro país onde o casamento gay foi aprovado essa bancada é tão forte! Já vislumbro uma terceira guerra mundial: a regiliosa. Basta olhar para o Oriente Médio. Será que isso tem fim?
francisco 01/04/2011 22:18
francisco 01/04/2011 22:18
realmente temos q nos unir para q isso seje realizado o mais depressa possivel , onde esta brazil vai para se continuar como esta ... la no senado pode se apostar q tem muitos la q sao homos e tem medo se se assumir e com isso quer impedir q os demais sejem feliz
Weliton de Pina01/04/2011 15:42
Weliton de Pina01/04/2011 15:42
Se somos um país livre,entao que todo povo seja tambem livres,viva a liberdade de expressão,pois acima de tudo nós gays somos cidadaos do bem e pagamos impostos como todo outro brasileiro.Vamos acabar com esse falso moralismo,esta na hora de pensar pra frente,e garantir direitos iguais a todos (as)...
OBSERVADOR01/04/2011 11:31
OBSERVADOR01/04/2011 11:31
É necessario que os parlamentares coloquem na cabeça que, a união pelo casamento entre dois gays, só trará beneficios á sociedade,e que o casamento nada tem a ver com qualquer religião, nem seitas como os crentes por exemplo, é civil não religioso.Liberdade com responssabilidade é o que a maioria dos gays querem,para viver melhor.
Pedro RS01/04/2011 9:36
Pedro RS01/04/2011 9:36
Esta na hora de nos unirmos nestes projetos, para o casamento gay e os demais direitos. Isto sim pode ser motivo para as Paradas Gays em todo o Brasil. Em campanhas publicitárias. Eu quero um país com mais igualdade! Para nós este é um passo tão grande e importante como foi o processo de redemocratização nos anos de 1980..., e para isto precisamos de uma mobilização nacional!
Pietro Barigoldi01/04/2011 5:48
Pietro Barigoldi01/04/2011 5:48
Além de bem escrito, o comentário de Rafael Azevedo espelha grandes verdades, traduzidas com inteligência e lucidez. Depois de ler tantos comentários pueris, ofensivos e nada inteligentes, espalhados por essas páginas virtuais, esse de Rafael é um oásis no deserto. Ah, se todos os homossexuais fossem como Rafael... Nossa situação não seria essa que vivemos. E não penses que o estou cantando, não. Apenas vislumbro uma luz no final do túnel. Dá-lhe, gays bem intencionados e inteligentes ! Vamos ser a maioria, no futuro.
Rafael Azevedo01/04/2011 2:44
Rafael Azevedo01/04/2011 2:44
Concordo com o Tiago e com o André em quase tudo, exceto no argumento de que somos consumistas e por isso o Brasil ganharia economicamente se aprovasse a união homoafetiva. Vamos pensar um pouco: queremos direitos ou estamos barganhando? Direitos são inalienáveis e como tais não são moeda de troca, inclusive eleitoral. Jean Wyllys, Marta Suplicy e a Ministra Maria do Rosário nada mais fazem que zelar pelo papel do Estado Democrático de Direito: cuidar para que todos estejam amparados e subordinados à Lei indistintamente. Se assim o fazem, louvores. Se não o fazem, rigores. Precisamos todos, inclusive eu, internalizar que a vida não é um emprego e sim um serviço que se presta pelo amor ao povo. Sei que a realidade é bem diferente dos conceitos, mas de que servem eles se não para serem aplicados? Onde estamos nós que não cobramos ou eliminamos as escórias? Só quis pensar e fazer pensar um pouco. Afinal, se esse espaço é democrático, exerçamos nosso direito de livre expressão.
thiago mg31/03/2011 23:35
thiago mg31/03/2011 23:35
tá passando da hora de unirmos e acreditarmos q essa hora chegara para nós tbm aquii no Brasil.Amor é além fronteiras quero em breve comemorar essa vitória viva a união HOMOAFETIVA!!!!!:)
ANDRE31/03/2011 22:26
ANDRE31/03/2011 22:26
nem precisa dizer nada estamos atras de tds.vergonhoso isso é coisa de país com pensamento atrasado até portugal conseguiu lamentavél.na maerica latina argentina foi primeira e com isso ela consegue ser um pais muito visitado por gays de td mundo td pais ganha com isso pois tds nos gays gastamos muito na noite no fdia em fim, somos tds muitos consumistas ,espero que em breve poderemos comemorar com mas essa vitoria ..
Faça seu comentário!
Nome

Faça seu comentário:

LEIA TAMBÉM
LEIA MAIS
27/11/2014 NOTíCIAS » Ricardo King tem 28 anos, é carioca e ficou totalmente nu neste ensaio para o Delirio que será lançado amanhã (sexta)
27/11/2014 NOTíCIAS » Jogo que estimula caça aos gays causa polêmica na loja do Google Play.
27/11/2014 NOTíCIAS » Jogador Thomas Touré escorrega no campo e mostra dote. Vem ver!
26/11/2014 MúSICA » Último show da turnê Artrave, de Lady Gaga, já está disponível na web.
26/11/2014 NOTíCIAS » Time de hóquei universitário tira a roupa contra a homofobia.
25/11/2014 NOTíCIAS » Genética ajuda a definir homossexualidade, segundo estudo americano.
25/11/2014 NOTíCIAS » Defensor da cura gay se casa com outro homem nos EUA.
24/11/2014 NOTíCIAS » Metroviários de SP fazem campanha contra a homofobia.
Luvin Byl
Mr Sansan
Twitter
Facebook
YouTube
© Copyright 2015 MundoMais. Todos os direitos reservados.