Sexta-feira, 08 de Abril de 2011
Televisão
Vilão gay
Personagem de Pierre Baitelli terá namorado em nova série da Globo.
por Redação MundoMais

Pierre Baitelli, na pele do vilão gay Carlo BergantiPierre Baitelli, na pele do vilão gay Carlo Berganti

O ator Pierre Baitelli volta a dar o ar da graça na minissérie Lara com Z, de Aguinaldo Silva, exibida pela Globo. Depois de subir aos palcos como o roqueiro transexual no musical "Hedwig e o Centímetro Enfurecido", o ator está de volta à TV, desta vez na pele do maquiavélico vilão gay Carlo Berganti, da série "Cinquentinha" (exibida em 2009).

Indagado sobre o que acha das novelas e minisséries apostarem em núcleos com personagens gays, Pierre se mostra a favor do tema. "A homossexulidade faz parte da vida, acho natural que nas novelas haja personagens gays. É comum ter núcleo dos pobres, negros, ricos, assim como dos homossexuais. Tratar desse assunto é uma forma de pluralidade".

Pierre contou que, nessa fase, Carlo aprontará bem mais e terá um namorado. Ao que tudo indica, Alexandre (Carlo Porto), aspirante a ator e interesseiro, é quem promete abalar as estruturas do vilão.

Apesar de seu personagem não levantar tanto a questão da sexualidade, Pierre ressaltou a importância da discussão da sexualidade na televisão e acredita que a caretice no Brasil está diminuindo.

É natural que se discuta a sexualidade na televisão, assim como se discutem outras questões. Acho que a caretice do brasileiro está ficando mais amenizada. A sexualidade faz parte da vida das pessoas, afirmou.

Carlo é um dos poucos personagens que migraram de "Cinquentinha" para "Lara com Z", a exemplo de Bárbara (Monique Alfradique) e da própria Lara, vivida por Susana Vieira. Sobre o retorno, Pierre se mostra agradecido. "É uma honra porque tinha muitos papéis interessantes e poucos ficaram. De certa forma isso é um reconhecimento, encaro como uma oportunidade de levar o personagem para outro nível. Ele vem mais apimentado e maquiavélico e com namorado, num tom acima do do que ele tinha antes", revela.

Lara com Z estreou ontem, após "A Grande Família".

Norma para comentários:
Acusações insultuosas e comentários em desacordo com o tema da matéria serão despublicados.
Comentários dos leitores (11)
Quanto ao Programa de TV, do Brasil, Clamor de Revolução, o mais prudente é assistir com moderação. De fato, Nem tanto ao mar, nem tanto à terra. Os petistas por exemplo, desde sempre foram muito revolucionários, intransigentes e se assemelham a terroristas. Mas o tempo se encarrega de ensinar a civilidade e o país valendo desta alavancagem compulsória, que ao menos ofereça a curto prazo o bem estar efetivo que sua população merece. Resumindo, não optaria pela modalidade de uma revolução, mas que elas aceleram processos , elas aceleram.Depois, ficam as arestas. São as sequelas ...feridas e chagas profundas que cujas cicatrizes demoram décadas para total convalescer. O Brasil já está bem demo e diplomaticamente. Que não metam os governantes os pés pelas mãos nem queiram perpetuarem-se no poder. Apoio total a Presidente que aí está, muito trabalho e quiça uma PLC aprovada sem demora????
Cláiton Atila Libido11/04/2011 11:03
Cláiton Atila Libido11/04/2011 11:03
Dior, bicha má, não, apenas consciente do que os militares fizeram no Brasil entre 1964 e 1985. Não adianta querer tapar o sol com a peneira.
Luciano09/04/2011 22:28
Luciano09/04/2011 22:28
Mais uma produção da Rede Globo com personagens gays e sem beijo gay. Respondendo ao Antônio em relação a como vai ser depois. Simples, se você namorar ou se casar com essa ingênua, você a trairá com homens na encolha. Se não pular a cerca, você vai viver infeliz por não satisfazer seus desejos homossexuais. Aí a solução vai ser você se trancar num quarto e se aliviar vendo sites gays. É essa a vida que você quer?
Dior09/04/2011 21:40
Dior09/04/2011 21:40
Bicha má!
Cláiton Atiça Libido09/04/2011 16:01
Cláiton Atiça Libido09/04/2011 16:01
Vicente tem razão: "Amor e Revolução" é um luxo de novela. Gabriela Alves e Marcos Breda, gaúcho, como os militantes de esquerda torturados pelos militares, estão excepcionais. Lúcia Veríssimo, Licurgo Spínola, Ivan de Almeida, Cacá Rosset, Gustavo Haddad, Nico Puig e até Patrícia de Sabrit, que nunca foi uma boa atriz, são outros que se destacam. Não quero cometer injustiças, mas o elenco é muito homogêneo. O texto de Thiago Santiago é muito bom e a direção de Reinaldo Boury costura tudo isso e revela muita competência. Sílvio Santos sempre foi um empresário de comunicação que bajula o poder, não importa quem esteja ocupando o trono. Ou alguém esqueceu como ele paparicava os militares, inserindo em seu lamentável programa dos domingos aquele noticiário oficial e pegajoso chamado de "A Semana do Presidente" ? Lambeu muitas botas de soldado durante toda sua vida de homem de comunicação. Agora, está adulando Dilma e os ocupantes do Palácio do Planalto, exibindo uma novela que mostra os bastidores da chamada Redentora, onde a presidenta foi uma das protagonistas, no outro lado, perseguida e torturada pelos coturnos. Claro que está lambendo o chão do Palácio da Alvorada, mas a História do Brasil ganha com isso por ver retratada na TV um episódio muito importante, tristonho e revoltante de nossa caminhada de brasileiros. Essa atitude do empresário não retira o valor e a grandeza artística dessa produção e sua exuberância cultural. Procura assisti-la. Vale a pena.
Saulo Lambidela09/04/2011 15:40
Saulo Lambidela09/04/2011 15:40
Pelo que contas, teu caso é de bissexualidade. Tanto te atrai homens como mulheres. Essa identidade é tão natural como a homo e a heterossexualidade. Não devemos ver chifres em cabeças de cavalos. Não há nada de errado em gostar de ambos os sexos, ao mesmo tempo. Ontem, conversando com a psicóloga, percebi que não sou bissexual. Sou homossexual. A conclusão a que ela chegou: tive quatro namoradas firmes, com quem me relacionei muito bem, mas me deparei, por essas situações, que mulher não é minha praia. Com uma delas quase casei e cometeria uma das maiores asneiras de minha vida, talvez a maior. Já pensaste em eu ser casado, frequentar saunas e ficar olhando, com desejo, certos homens gostosos que circulam pelas ruas ? Deus me livre ! Muitos homens casam para salvar as aparências. No meu edifício, existem três companheiros, casados, que não dão pinta, mas revelam, pelo clima emocional, que gostam do quiabo. Um deles é médico do Exército. Acho que Paranhos não deveria se afligir por sentir atração por mulheres. Seria péssimo, sim, se ele não gostasse de bacurinha e fosse obrigado, por imposição meramente social, jantá-la na cama. Mas, se ele aprecia as furnas e os moirões, qual o erro ? Por que alimentar conflitos por isso ? Calma, companheiro.
Antonio Paranhos Rodrigues09/04/2011 15:04
Antonio Paranhos Rodrigues09/04/2011 15:04
Tenho 26 anos e até então me percebo como gay. Sempre fui desde os 16 ou antes, mas tenho vontade de ser hétero. AInda não fui discriminado por ser gay, meu ambiente me aceite como eu sou, Sou coordenador de edição em uma editora nacional. Ninguém me cobra nada.Nada sou repreendido nunca nem vejo repressão em nada, tive 2 namorados fixos aos 18 até 21, depois dos 22até 25, mas estou desejando mudar de time..Tem uma mulher linda me dando a maior e sinto que gosto dela, mas como valorizo demais a fidelidade, não vou traí-la.. Só penso na possibilidade de acabar me apaixonando por ela. E a a petgunta...Como vai ser depois?????
Vicente Ferro09/04/2011 12:29
Vicente Ferro09/04/2011 12:29
Esse ator é bem bonito. Acho que ele é da nossa praia, mas, como disse o companheiro, quem representa papéis pode causar surpresa. Agora, embora não pertença ao SBT e faça até muitas restrições à trajetória de Sílvio Santos, não dá para deixar de elogiar "Amor e Revolução", a primeira novela que aborda a ditadura militar. Como disse um amigo, as feridas, na nossa realidade histórica, estão mostrando apenas casquinhas, mas o assunto ainda sangra. É preciso fazer o resgate histórico de um fato tão sofrido e lamentável. E, nesse sentido, o SBT merece nota dez, com louvor. O elenco é de primeira. Muito bom rever, depois de tantos anos, Castro Gonzaga, o general Leão, excelente ator, sumido da TV. E a simpatia, a classe e o talento de Glauce Graieb, dando banho de atriz. E Fábio Villaverde e Jayme Periard e Antônio Petrin, como os torturadores, que desempenhos... Só grande atores trabalham dessa forma... E aquele núcleo de teatro, que luxo de interpretações... E Fátima Freire e Mário Cardoso, também há muito tempo afastado da telinha, que dupla... E a reconstituição de época, nota mil. Só não gostei da inserção da trilha sonora, com músicas excelentes, mas colocadas com excesso em BG. Deveriam apenas sublinhar os climas cênicos. Parabéns ao SBT. E um recado a Silvio Santos: meu irmão, com essa novela tu te redimes de tanta coisa precária que tua condição de empre$ário nos impingiu em muitos e muitos anos. Só não alteres o horário para que não percas a audiência. Nesse sentido, imita a Globo. Ela é impecável em respeitar o espectador. Aprende com ela. Ernando Tiago, o torturador nazista, que ator de primeira linha... Não dá para citar todo o elenco, mas está gigantesco. Nossa, que novela... Nocaute na Globo. Minha libido fica excitada quando aparece Carlos Artur Thiré, filho de Cecil e neto de Tônia Carrero, o que mostra que filho e neto de peixe peixinho é... Ele é muito mais que um gato. Sorte tem a mulher dele...
LJ-RN09/04/2011 9:07
LJ-RN09/04/2011 9:07
É Pedro, não se precipite, pois quem tem o espírito de representar pode surpreender, cara! Você sabe muito bem que aparência não quer dizer nada.
Pedro08/04/2011 20:06
Pedro08/04/2011 20:06
Esse Pierre Baitelli não combina fazendo outros papéis senão gays...sei que ele é gaysissímo, porém há exemplos de outros gays que combinam fazendo machões...ex.: Leonardo Vieira, Tuca Andrada, Leonardo Brício...agora esse Pierre não combina, fará gays eternamente...Mas eu gosto dele...bom ator...
Pietro Barigoldi08/04/2011 11:05
Pietro Barigoldi08/04/2011 11:05
Toda vez que a TV exibe personagens homossexuais é sinal de que estamos ocupando espaços sociais. E isso é bom. As pessoas começam a se acostumar com nossas presenças no meio social. E, de certa forma, nos aceitar. Ponto para nós e para todos, porque somos gente e nossa existência não pode ser negada. Parabéns àqueles que lutaram e lutam por essa conquista. E não te esqueças de que "Amor e Revolução", do SBT, às 22 horas, mais menos, dá banho de boa novela e aborda um importante fato histórico:a ditadura militar. Isso é raro na TV, sempre voltada à futilidade ou a assuntos meramente adocicados.
Faça seu comentário!
Nome

Faça seu comentário:

LEIA TAMBÉM
LEIA MAIS
19/09/2014 NOTíCIAS » Vítima de homofobia desde a infância, professor denuncia tio por ameaça de morte.
19/09/2014 NOTíCIAS » Márcio Garcia é garoto-propaganda de linha de sungas. Vem ver!
19/09/2014 NOTíCIAS » Se você quer uma bela sacanagem sem enrolação, conheça o Câmera Privê!
19/09/2014 NOTíCIAS » Acesse o maior site gay do mundo sem limites, neste fim de semana. Vem ver!
18/09/2014 NOTíCIAS » Vítima da homofobia, jovem gay de 17 anos é encontrado morto com tiro na cabeça.
17/09/2014 NOTíCIAS » Em decisão inédita, STF reconhece relevância do direito ao nome e sexo de transexuais.
17/09/2014 NOTíCIAS » Vereador sugere que homossexuais sejam colocados em uma ilha.
16/09/2014 NOTíCIAS » Candidatos do PSB chamam LGBTs de doentes mentais, e Marina Silva repudia material.
TV G Mix
Twitter
Facebook
© Copyright 2013 MundoMais. Todos os direitos reservados.