Quinta-feira, 21 de Abril de 2011
Acampamento para afeminados
Jovens foram indicados por suas escolas para um “tratamento” contra a homossexualidade. País proíbe relações homossexuais.
por Redação MundoMais

MALÁSIA - O jornal New Straits Times afirmou que um grupo de 66 adolescentes malaios com 'tendências afeminadas' será enviado a um acampamento, com o objetivo de 'passar por uma reeducação'.

O jornal credita a informação a autoridades da Malásia, país que não tolera a homossexualidade.

Segundo o Departamento de Educação do Estado de Terengganu, o acampamento começou a funcionar no último domingo. Os jovens enviados ao local foram indicados por suas escolas, que foram instruídas no ano passado a 'denunciar alunos que pudessem ser gays'.

A Malásia considera ilegais as relações entre pessoas do mesmo sexo. Homossexuais malaios denunciam medidas do governo que consideram discriminatórias, como, por exemplo, a pena de 20 anos de prisão por sodomia.

De acordo com o New Straits Times, os estudantes terão aulas de educação física e religião, conduzidas por 'palestrantes motivacionais'.

O diretor do departamento, Razali Daud, disse ao New Straits Times que, embora os 'sintomas' variem, o comportamento dos 66 jovens - todos estudantes do ensino médio - 'não são comuns para rapazes normais desta idade'.

"Nós não estamos interferindo com o processo da natureza, e sim meramente tentando guiar estes estudantes a seguir um caminho adequado em suas vidas", afirmou Daud.

"Nós sabemos que algumas pessoas acabam se tornando mak nyah (travestis) ou homossexuais, mas nós faremos o melhor para limitar este número", disse.

A entidade malaia Grupo Unido de Ação para a Igualdade de Gêneros (JAG, sigla em inglês) afirmou, em comunicado publicado pelo site de notícias The Malaysian Insider, que a medida vai contra os direitos humanos, além de promover a homofobia e o preconceito.

Norma para comentários:
Acusações insultuosas e comentários em desacordo com o tema da matéria serão despublicados.
Comentários dos leitores (34)
Dona Salomé18/09/2011 16:48
Dona Salomé18/09/2011 16:48
Não entendo! Ah! não entendo mesmo!!! E os bissexuais, os transgêneros, os giletes de todos os tipos, os travecos e, assim como Laerte, os crossdessers, ou seja, os sem definição???!!! Também serão encaminhados para uma provável ressocialização???!!! Algo me diz que só pode ser para desviar o foco das coisas que são importantes, necessárias e vitais para um povo, como educação, saúde e....os homossexuais servem de bodes expitórios para políticas discriminatórias e sensacionalistas. Países laicos, ricos e com culturas bem formadas e, até, invejadas, não se submetem ao ridículo. Como disse uma mona, pelas barbas do profeta!!!!
Jakson 16 anos!06/05/2011 0:53
Jakson 16 anos!06/05/2011 0:53
Realmente é um absurdo para a nossa visão ,mas a visão deles é totalmente diferente, eles não observam e não educam como aqui. È algo totalmente diferente! é a educação que não é bem formada no país! Achei um país que ainda acredite em religiao ! ridículo! religião é poder meu povo ! vamos sair dessa alienação!
Abelito26/04/2011 12:21
Abelito26/04/2011 12:21
Que tamanha burrice, será quando não vou me deparar com noticias desse tipo? pela barbas do profeta
billy.floripa25/04/2011 15:15
billy.floripa25/04/2011 15:15
NOSSSA QUE SURUBAO QUE VAI ROLAR LA. 66? POR QUE NAO AUMENTARAM PRA 69 ESTE NUMERO É MAIS BONITO. JURA QUE ELES QUEREM A CURA. VAI ROLAR ORGIA ATRAZ DE ORGIA.
Paulinho BSB25/04/2011 14:21
Paulinho BSB25/04/2011 14:21
Isto é tão ridículo, que nem vou comentar. Infelizmente não é possível que tudo se transforme numa pegação, porque a vigilância e a crueldade por lá é grande.
Gustavo25/04/2011 3:04
Gustavo25/04/2011 3:04
Hahahahaha 66 jovens gays num acampamento? vai ser uma putaria geral, vai ser até pior, q o que vai ter de pegação ali meu querido ... deu até inveja rs ... qndo acabar o acampamento, vão estar todos íntimos e com doutorado em pegação, ele se deram bem isso sim rs
Do Paulinho BSB : Meu caro, sinto que compreendeu com profundidade os meus comentários. Percebo que você tem um estilo todo seu de se expressar, às vezes com um humor sutil e peculiar. Leio o que escreve e respeito e aprecio a sua opinião. Tenho curtido tudo isto que vejo dos outros comentaristas, também. Quanta maneira de pensar diversa! E quase todas interessantes ao seu modo. Tenho melhorado a minha capacidade de aceitar pensamentos diferentes, sem sofrer, atravéz destes comentários, no mundomais. Há momentos que vocês me levantam, quando estou meio down. Minha passagem por aqui tem sido fascinante. Não sei no que vai dar esta experiência, mas creio que sairei uma pessoa melhor. Se pudesse, pois sou muito desconfiado, sairia acompanhado, né? rerere. Sabe como é o mineiro! Mas num site de filme pornô? rsrsrs... Ó, não é cantada, tá? Only making fun! Kisses!
Gaucho poa24/04/2011 11:03
Gaucho poa24/04/2011 11:03
hahahaha muito bom o comentário do NATALENSE! Concordo! Este acampamento vai virar um grande campo de pegação...o q eles fizeram foi colocar um bando de pessoas com as mesmas vontades, juntos... E Sandrim, vc dizer que " o governo está fazendo alguma coisa"...fazendo o que? Opressão? Preconceito? Isso sim! Ninguém precisa fazer nada, pois não existe esta de ficar em cima do muro...salvo um ou outro caso de bissexualidade, de resto quem é gay, é sempre gay...não tem um "muro da cura", ou um "muro da vida normal"... tem sim a vida e a condição que cada um deve adotar, independente do que seja: homo, hetero,bi... uma atitude destas não tira ninguém da dúvida, pq sabemos q não há dúvidas! Há sim um medo de assumir, mas todos sabemos o q somos desde sempre, porém não é desde sempre que aceitamos... Felicidade a todos!
MARCOS / STA CATARINA24/04/2011 0:59
MARCOS / STA CATARINA24/04/2011 0:59
Quanta ignorância e preconceito, bem que poderiam mandar os rapazes acampar aqui no Brasil!!!Assim poderiam pedir exilio político!!
Mel23/04/2011 19:32
Mel23/04/2011 19:32
Tenho muita pena desses 66 rapazes que passarão por opressão e muita discriminação. Que bom que aqui no Brasil, apesar dos últimos acontecimentos, pelo menos podemos assumir a nossa sexualidade. O mundo ainda precisa aprender muito. Abraços a todos.
sandrim23/04/2011 18:26
sandrim23/04/2011 18:26
entao, todos criticam mas pelo menos o governo ta tentando alguma coisa, e aki no Brasil que temos q ficar chorando sozinho se culpando em nao saber o que quer ou o que é. tenho certeza que depois desse acampamento os q são gays não vão mudar de ideia e o q tá em cima do muro kem sabe segue um caminho certo mesmo em sua vida. Eu sou gay e não mudo nunca. MAs pergunto, o q o país fez para me ajudar?? NADA. Só levava chingo na escola, se eu fosse um fraco da cabeça, teria q voltar na cidade onde morrei com um tanque de guerra ou uma metralhadora pra exterminar a cidade, mas não fiz e nem nunca farei isso pq eu soube me recuperar do bulling que eu sofri. (não se se escrevi bulling certo). Tchau... fui
Natalense23/04/2011 12:09
Natalense23/04/2011 12:09
66 viados nui acampamento?? Sabem o que vai sair dai né? 66 bixas com pós graduação em fechação e pegação a vontade durante todos esses dias. Que inveja, eu quero ir pra esse acampamento também. Onde se inscreve?
Volnei Aldo Gobardo23/04/2011 8:00
Volnei Aldo Gobardo23/04/2011 8:00
Falo por experiência própria: nada melhor que estar em paz com sua sexualidade, seja qual for. Passei anos e anos brigando comigo mesmo pelo fato de me saber gay. Algumas psicólogas, a quem moralmente devo muito, e o Espiritismo me ajudaram a construir a PAZ que sinto hoje, muito vasta e gostosa. É tolice negar e entrar em conflito com a homossexualidade. Sensato é buscar ajuda para administrá-la. Não há religião ou ciência que a cure. Quem imagina isso se ilude, e sofre. Não vejamos a homossexualidade como um chumbo a ser carregado. Encaremo-la como um meio de crescer como ser humanos, superar-nos e investir no afeto, como uma forma de sermos mais gente e aprendermos a valorizar e respeitar nossa afetividade, com a qual podemos ser muito felizes, sim, e a dos outros. O caminho, bem mais suave, é esse.
KAKA OLIVEIRA23/04/2011 2:20
KAKA OLIVEIRA23/04/2011 2:20
Qdo é que a humanidade vai entender que homossexualidade vc ja nasce com ela não há cura. Eu lutei durante 50anos de minha vida, me casei duas vezes e a homossexualidade sempre presente em mim. Tentei resolver pela religião e ali tbem estava presente a homossexualidade. O meu desejo era grande e sufoquei durante 50 anos. Hoje aos 51 anos é que coloquei em pratica viver minha homossexualidade mas dentro da responsabilidade e curtindo os meus desejos na discrição. Não me cobro mais e vivo melhor sei comviver com a homo o que nada mudou como homem diante da sociedade.Sou super respeitado na minha familia e no trabaho a qual nçao sabem da minha condição e nem precisam saber.Eu pago minhas contas e nao tenho satisfação a dar.nem mesmo ao governo.
Euzim22/04/2011 20:31
Euzim22/04/2011 20:31
A religião tinha que está envolvida com isso mesmo! Como disse Dalai Lama "a religião é o mal da humanidade". Mentem pregar Deus, mas no fundo é apenas uma desculpa para praticar a crueldade.
Tiago Poros22/04/2011 16:37
Tiago Poros22/04/2011 16:37
Obrigado, Ricardo, de minha parte, pela referência carinhosa aos comentários. Tenho uma posição muito clara quanto a escrevê-los aqui nessas páginas eletrônicas. Não concebo de nelas inserir tolices, agressões pessoais e opiniões que não somem para a reflexão de todos nós. Esses espaços são tão valiosos como possiblidade de podermos expor ideias e sugerir caminhos, sem pretensão ou vaidade, que preenchê-los com futilidades seria quase um crime. Ou, no mínimo, um desperdício de tempo e espaço. Olha, Ricardo, todos nós precisamos evoluir, em quaisquer sentidos. Quando miramos nosso olhar na média de comportamentos e valores da comunidade homossexual, ficamos espantados quanto à tamanha necessidade de fugirmos todos à mesmice, ao preconceito e a tantos limites que impomos aos nossos caminhos. Vamos pensar em coisas sublimes, gente ! Vamos pensar em autossuperação e autocrítica. Nem só de saunas e casas de massagens, por mais gratificantes que sejam, vive o ser humano e, particularmente, o homossexual. Há muita estrada a percorrer. Um dia, a vida vai nos surpreender - e cobrar - por estarmos somente voltados aos bíceps, às coxas, aos tamanhos de pênis e às bundas, firmes e apetitosas. Sem moralismos nem repressões, sempre condenáveis, o horizonte da existência estende seu olhar além do cenário, fascinante, dos sarados que nos deixam, a cada dia, com muita água na boca...
Revoltado22/04/2011 16:02
Revoltado22/04/2011 16:02
Eles deveriam por armas em punho e aniquilar esses desgraçados responsáveis por tais medidas sórdidas. Agora tem que ser assim. Cadê os justiceiros da Malásia????????
22/04/2011 14:41
22/04/2011 14:41
Acredito que eles estavam com más intençoes, pois colocara logo 66 ou seja 33 casais... ou então a suba vai rolar solta.
Aos comentaristas Paulinho BSB e Tiego Poros, desde de San Diego, Califórnia,EUA., uma saudação cordial em cumprimentos pelos posts de conteúdo de bom senso, ilibados e acrescentadores de boas referências e efetivos valores e argumentos que correspondem à construção da integridade do ser e isentos do impulso desejoso de mero glamour por participação num cyber site GLBT. Seus comentários não se traduzem em criticas a outros comentários e expressões de pensamentos. Muito antes disso, são contribuições consistentes e bem estruturadas na qual podemos confiar. Abraços.
Ricardo Pessoa Lindenberg22/04/2011 11:30
Ricardo Pessoa Lindenberg22/04/2011 11:30
O que pude observar em algum tempo de análise é o seguinte: As pessoas incomodam-se quando você se destaca-se apesar de..... numa referência ou mesmo que..... em outra referência. E quase nunca quando simplesmente porque é pronto. E aí, nos pontinhos você é quem manda. Coloque o que quiser. tipo, gay, enrustido, assumido, negro, hetero, mulher, alto, baixo, machão, novo, feio, etc. Enfim todos os termos que frequentemente são usados para estigmatizar, humilhar, rebelar ódio, preconceito e outros infinitos clichês e chavões de cunho agressivo a outrens. Então essa expressividade é objeto de estudo mas, traveste-se de tolerância, quotas, aceitações condicionadas, é...Mas...Não discrimino desde que....., Vocè é super, mas....Perceba o condicionamente sempre permeando um discurso chovinista e politicamente correto presente na mais trivial das situações do dia a dia..Ilustre um exemplo super clássico e tradicional.>>Pessoalmente nada contra, mas como profissional um fracasso. E há muitos registros do contrário disto também. Na pauta aí é visível tal tipo de coisa visando algum tipo de enrustimento ou "promoção de inclusão" ou seja: O pais é contra, mas admite que existe a questão a ser resolvida.De um ambiente macro governamentista vem muito deste padrão indeciso e controverso de posicionamento. Tipo abstenho-me, mas sou contra. Postura de quem quer ficar melhor na fita, tenha o evento o desfecho que tiver. É postura do malandro que sempre fica em cima do muro.Daquele que não paga para ver.Daquele que só quer no fiado, na serra. O aquele que só corre para pagar o bolão quando descobre que seu palpite foi sorteado.Querem o certificado mas sem frequentar o curso. Receber a mensalidade sem a contraprestação do ensino.Gersons, gersons, gersons, Os que querem limpeza, mas na hora da faxina se abstém de segurar a vassoura e o balde. Querem o glamour da fama sem investir na carreira. Então vamos enganjar algum tempo, recurso e contingente para o projeto " no caso um programa de acampamento.....Para termos mais civilidade, o processo educacional deve até começar bem mais de baixo. Mas para dar um refresco eu mencionei o nível elementar.
andré22/04/2011 10:18
andré22/04/2011 10:18
o mas engraçado disso td é ignorancia de um país,um país pobre violento e querendo impor sua lei p/ pessoas que nasce afeminado e pior de td que não vai muda elas podem fingir q agora são mas masculos... td isso pra não sofrer punições cm prisão de 20 anos só por ser afeminado.a sociedade em si da importancia com tanta coisa que não é preciso ... que esquece da educação,que a educação vem antes da condição sexual..melhor tem pessoas afeminadas e educadas do que ter marginais asassinos ..investi em coisa que não é preciso e deixa de invetir dinherio nos heteros que amanha vai fazer o proprio hetero de refém bando de indiotas a sociedade só tem o que merece os paises mas educados e mas preparados p respeitar as pessoas independente de sua orietação sexual são os que vão ter uma qualidade de vida melhor p tds seus cidadãos ..
Ricardo Pessoa Lindenberg22/04/2011 4:51
Ricardo Pessoa Lindenberg22/04/2011 4:51
O que pude observar em algum tempo de analise é o seguinte: As pessoas incomoda-se quando você se destaca apesar de..... numa referência ou mesmo........ que em outra referência e quase nunca quando simplesmente porque é pronto. E aí, nos pontinhos você é quem manda. Coloque o que quiser. tipo, gay, enrustido, assumido, negro, hetero, mulher, alto, baixo, machão, novo, feio, etc. Enfim todos os termos que frequentemente são usados para estigmatizar,humilhar,rebelar ódio, preconceito e outros infinitos clichês e chavões de cunho agressivo a outrens.Então essa expressivida é objeto de estudo mas traveste-se de tolerância, quotas, aceita mas...,Não discrimino desde que....., Vocè é super, mas....Perceba o condicionamente sempre permeando um discurso chovinista e politicamente correto presente na mais trivial das situações do dia a dia..Ilustre um exemplo super clássico e tradicional.>>Pessoalmente nada contra, mas como profissional um fracasso. E há muitos registros do contrário disto também. Na pauta aí é visível tal tipo de coisa visando algum tipo de enrustimento ou "promoção de inclusão" ou seja: Opais é contra, mas admite que existe a questão a ser resolvida então vamos enganjar algum tempo, recurso e contingente para o projeto " no caso um programa de acampamento.....
Gustavo - RJ22/04/2011 4:06
Gustavo - RJ22/04/2011 4:06
ESTE MUNDO ESTA PERDIDO NA IGNORÂNCIA E NO ATRAZO DE VIDA, ENVIAR GAYS A ACAMPAMENTO PRA REEDUCAR O QUE AFINAL? SERÁ QUE ESSE POVO BURRO E INRRACIONAL NÃO PERCEBE QUE É A CONDIÇÃO SEXUAL DELES, SERÁ QUE ELES SABEM O QUE É CONDIÇÃO SEXUAL? PRA MIM, ERA MELHOR COLOCAR ESSES IGNORANTES NUM CAMPO DE CONCENTRAÇÃO, PRA TODO DIA RECEBER CHOQUE ELETRICOS NA CABEÇA, PRA VER SE DEIXAM DE SER RETARDADOS, ERA SÓ O QUE ME FALTAVA!!!
joseph22/04/2011 3:00
joseph22/04/2011 3:00
ao amio Ricardo, vc empola d+ um asunto q é out e deve ser resumido, pois todos sabem o que é. Vc é professor ou ineventa moda. ´Porqr fica chato e entediante e uswar um u linguaj
Rafael (LON)21/04/2011 23:54
Rafael (LON)21/04/2011 23:54
Aqui, Ricardo, acho que eu ate entendi seu comentário sobre "Elevação do Grau de Sexualidade e RELACIONAMENTOS", espero que seja num sentido pessoal e humano, respeitando é claro o ser.Contudo acho que isto não é aplicável a crianças, e sim a adultos, por que ha muita bicha velha ai, que só da vergonha e atraso para as conquistas politico-econômicas que alguns da nossa classe lutam com tanta garra, além de fomentar os argumentos das pessoas que se põe contra o homossexualismo. (Ae antes que alguém se ofenda eu defendo sim os direitos de expressão, Subentende-se expressão não sacanagem explicita). Ah e mais uma coisa temos que parar de dizer a frase cliche " Cada um tem a sua opção, temos que respeitar.", como se ser gay fosse uma opção, não é opção, nascemos gays e morreremos gays (graças ao grande D, hehe)
Lucas21/04/2011 23:32
Lucas21/04/2011 23:32
O comentário desse Fernando "alejado" é lamentável. Como uma bicha pode falar uma coisa dessas. Uma bicha, depois querem que os heteros sejam menos preconceituosos. Mundinho podre, mas esses podres como Fernando "alejado" é minoria dentro da minoria gay. A maioria gay é gente sensível e boa. Graças a Deus!
Fernando Alejandro21/04/2011 23:00
Fernando Alejandro21/04/2011 23:00
Adorei. Acabem com as pintosas. Era ALEJANDRO. Só as durinhas sobreviverão.
Meu Deus do céu Ricardo! Que colocaçao estranha a sua. Desculpa, mas nem li tudo. Não tem nada que montar equipes de psicólogos para orientar o sexo das pessoas nas escolas. Cada um sabe de sí. Escola tem que educar, ensinar a respeitar o semelhante e dar cultura universal. O resto e balela... Cruzes do q vc fala! Escolhas precisam ser respeitadas, sejam elas quais forem.
Ricardo Pessoa Lindenberg21/04/2011 20:56
Ricardo Pessoa Lindenberg21/04/2011 20:56
Eu até acredito que se houvesse um grande e nacional grupo de psicoanalise para toda a população desde o ensino elementar à pós graduação, muitas pessoas se beneficiariam da elevação do seu grau de qualidade de sexualidade e relacionamento. Fôsse ele qual fôsse. Também preventivamente as questões de saúde publica poderia tem alterações para melhor. É outra proposta aí para os dirigentes de ensino ou seja assessoria educacional, cultural, vocacional, sexual desde cedo. De modo intenso sim. Um programa incorporado ao sistema oficial de ensino e saúde publica. Porém nada impositivo ou invasivo, um programa até passivo de avaliação, mas respeitando-se a individualidade pessoal, formação e carácter de cada pessoa. Sem opinar intrusamente, mas tão somente abrindo portas e olhos para um crescimento construtivo da identidade, com preciosas informações de resultados para estes ou aqueles sejam quais foram. Sinto que o próprio sistema educacional não está realmente qualificado para saltos quânticos para o futuro.Nada parecido com um programa sexual trivial apenas, mas bem mais diferenciado e agregador..O brasileiro necessita de um projeto desse porte, mas não se faz nada, não se tem nada. e o que se vê por aí por enquanto é um aumento apenas geométrico de gente transando e nascendo num contingente de sobras até para as caçambas de entulhos. à luz do dia!!! Assim não dá para crer mesmo em um país melhor!!!!. Bora lá vermos isso??
Ricardo Pessoa Lindenberg21/04/2011 20:45
Ricardo Pessoa Lindenberg21/04/2011 20:45
Eu até acredito que se houvess um grande e nacional grupo de psicoanalie para toda a população desde o ensino elementar à pós graduação, muitas pessoas se beneficiaria da elevação do seu grau de qualidade de sexualidade e relacionamento, fôsse ele qual fôsse. Também preventivamente as questãoes de saúde publica poderia tem alterações para melhor. É outra proposta aí para os dirigentes de ensino, ou seja assessoria educacional, cultural, vocacional, sexual desde cedo. De modo intenso sim. Um programa incorporado ao sistema oficial de ensino e saúde publico. Porém não impositivo ou invasivo, um programa até passivo de avaliação, mas respeitando a individualidade pessoa, formação e caracter de cada pessoa. Sem opinar intrusamente, mas tão somente abrindo portas e olhos para um crescimento construtivo da identidade. com informação de resultados estes ou aqueles quais foram. Sinto que o próprio sistema educacional não está realmente qualificado para um salto quântico para o futuro.Nada parecido com programa sexual apenas, mas bem mais diferenciado e agregador..O brasileiro necessita de um projeto desse porte, mas não se faz nada, não se tem nada. e o que se vem por enquanto é um aumento apenas geométrico de gente transando e nascendo num contingente de sobras até para as caçambas de entulho. à luz do dia!!! Assim não dá para crer mesmo em um país melhor!!!!.
claudio leite21/04/2011 20:37
claudio leite21/04/2011 20:37
A humanidade joga seus reais problemas para baixo do "tapete" e tenta resolver o que de problema é apenas o preconceito, no caso da homosexualidade, No caso do Brasil , que também é homofóbico, essas pessoas deveriam reivindicar o fim dos altos impostos, a saúde e a educação que estão em crise há anos,os mendigos, a fome... Coisas que de fato mostram nossos reais problemas.
Pietro Barigoldi21/04/2011 20:26
Pietro Barigoldi21/04/2011 20:26
Quando a tendência da Humanidade será aceitar as diferenças, a Malásia dá um sinal de estupidez e insanidade. Este país não pensa na desaprovação de todas as pessoas e nações de bem do mundo. Nós, brasileiros, nos queixamos da homofobia reinante aqui, mas esquecemos que nossa situação é confortadora, e até privilegiada. Pobres malaios...Que atraso...Essa notícia me lembra uma clínica evangélica, existente no Paraná, que ousava tentar CURAR os homossexuais. Os fieis daquela seita se converteriam em heterossexuais. Certamente, eles se casariam, num ritual forçado e falso, e as famílias ficariam felizes. Afinal, não mais haveria gay no meio familiar, livrando-o do vexame e da vergonha diante da moral vigente. Vi gente ? Imbecil, claro, para cair numa esparrela dessas... Certos evangélicos e os malaios se merecem... Vai ser atrasado assim na Malásia...
salgado 201121/04/2011 19:19
salgado 201121/04/2011 19:19
sem comentario absurdo,como a raça humana esta se degradando
caliente21/04/2011 19:17
caliente21/04/2011 19:17
certo.. vão levar os 66 para o acampamento.. Bonito será se esses 66 se pegarem por lá.. rsrs PALHAÇADA VIU.
Faça seu comentário!
Nome

Faça seu comentário:

LEIA TAMBÉM
LEIA MAIS
30/10/2014 NOTíCIAS » Casados há 15 anos, homens são punidos por sexo gay em Cingapura.
30/10/2014 NOTíCIAS » Drag Queen Marcia Pantera é chamada de macaco e é agredida em frente a um clube gay.
29/10/2014 NOTíCIAS » Hashtag JeanWyllysNãoMeRepresenta vira guerra em rede social.
28/10/2014 MúSICA » Novo álbum de David Guetta terá participações de Sia, Nicki Minaj, John Legend e muito mais!
28/10/2014 NOTíCIAS » Fotógrafo explora a irmandade gay dos ursos. Vem ver!
27/10/2014 NOTíCIAS » Ator José Loreto diz que é a favor do fio terra na hora do sexo.
27/10/2014 NOTíCIAS » Hoje ele está com 27 anos e continua com o mesmo jeitinho de garotão. Ele abre nossas comemorações de aniversário de 6 anos.
24/10/2014 NOTíCIAS » Quer apimentar seus momentos de prazer? Aqui tem homem na cam mostrando tudo pra você!
Pedro
Twitter
Facebook
© Copyright 2013 MundoMais. Todos os direitos reservados.