Segunda-feira, 01 de Agosto de 2011
Argentina
Menos hipocrisia, mais felicidade!
Primeiro senador gay casado é empossado, finalizando mandato de parlamentar morto em acidente de trânsito.
por Redação MundoMais

Osvaldo López toma posse como senador na Argentina (27/07).Osvaldo López toma posse como senador na Argentina (27/07).

ARGENTINA - O advogado argentino Osvaldo López, de 39 anos, empossado no cargo de senador na semana passada, é o primeiro parlamentar da Argentina assumidamente gay e casado com uma pessoa do mesmo sexo. Seu casamento se tornou possível após a legalização, há um ano, de uniões entre pessoas do mesmo sexo no país.

Em seguida à posse, López disse à imprensa local que espera que "os políticos tenham coragem de assumir sua homossexualidade". À BBC Brasil, ele acrescentou que "o mundo seria menos hipócrita e mais feliz" se todos assumissem sua "homossexualidade e identidade".

Viveríamos em uma sociedade mais feliz e pacífica. Quanto mais livres pudermos ser, mais honesta será a construção da identidade coletiva e mais leis teremos vinculadas a essa realidade, opinou.

López era deputado na província de Terra do Fogo, no extremo sul da Argentina, e suplente do senador José Carlos Martínez, que morreu em junho num acidente de trânsito. Ele vai completar os dois anos e meio do mandato restante de Martínez.

López, do partido Novo Encontro (que diz apoiar o governo, mas em "algumas questões"), contou que morava com seu companheiro Javier desde 2005 e que se casaram assim que foi aprovada a lei nacional que autorizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Até meados de julho, segundo a Federação Argentina de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (FALGBT), foram realizadas no país quase 3 mil uniões homossexuais.

No dia seguinte à sua posse no Senado, López se reuniu com representantes de diferentes ONGs que defendem a ampliação dos direitos dos casais homossexuais. Está em vigor no país, por exemplo, uma lei que define como delito a discriminação racial, e querem que seja incluída no texto a questão de gênero e liberdade sexual, afirmou.

Outra demanda das organizações é permitir a mudança dos nomes no documento de identidade, a partir da nova orientação sexual.

Para López, estar no Senado será a oportunidade de "ser parte dos avanços pela igualdade dos direitos civis". Ele acrescenta que a "vida intima não impede que se possa trabalhar pelos direitos da classe trabalhadora em geral".

O senador, nascido na província de Santa Fé, no centro do país, disse que quer ser uma voz no Senado em defesa de "políticas públicas" que gerem também "mais justiça social" no país. Como ex-advogado sindical, disse que quer apoiar também os trabalhadores argentinos que na crise de 2001 passaram a recuperar fábricas que tinham quebrado.

O presidente da Comunidade Homossexual Argentina (CHA), César Cigliutti, afirmou que a posse de López é "uma boa notícia" porque representa "um grande avanço" no combate à discriminação.

É muito bom que isso ocorra em âmbitos fechados, como a política. Na hora da identidade, é muito importante dizer quem você é, com nome e sobrenome, e lutar e dizer com orgulho a questão de gênero, disse Cigliutti.

Norma para comentários:
Acusações insultuosas e comentários em desacordo com o tema da matéria serão despublicados.
Comentários dos leitores (5)
Igor Martins07/08/2011 20:40
Igor Martins07/08/2011 20:40
Que maravilha! Glória!
Mauro02/08/2011 14:26
Mauro02/08/2011 14:26
Aquí no Brasil tambem deveríamos de eleger mais políticos Gays para haver contraponto com os Evangélicos, o problema que a comunidade Gay também tem preconceito e acabam em votar em qualquer um. Se tivéssemos mais pessoas como o Jean ( Deputado) as leis ja teriam mudado pelo voto e não por determinação do STF ( muito apropriada a determinação)
André Agosto02/08/2011 8:16
André Agosto02/08/2011 8:16
O mundo da política é feito todo de hipocrisia, do faz de conta. Por isso, sua credibilidade é zero. Quem acredita em político ? Somente os tolos e ingênuos. Esse senador argentino vai enfrentar muitas barras, erguidas por muitos políticos enrustidos. Eles existem aos milhares. Vamos ver o que vai acontecer. Tomara que sua autenticidade gere exemplos. Se bem que, na área política, está extremamente difícil encontrar gente que não seja safada...
se ele realmente nao hipocrita a ponto de se vender como fazem 100 por cento dos politicos , ele tera uma barra enorme pele frente , tomara que ele seja a agulha no palheiro
Rogerio SP01/08/2011 11:38
Rogerio SP01/08/2011 11:38
Sucesso a ele!
Faça seu comentário!
Nome

Faça seu comentário:

LEIA TAMBÉM
LEIA MAIS
01/09/2014 NOTíCIAS » Homem nega ser atendido por funcionária trans e se depara com gerente e policial gays.
01/09/2014 NOTíCIAS » Colômbia aprova adoção de crianças por casais gays desde que um seja o pai biológico.
29/08/2014 NOTíCIAS » Novo App brasileiro de namoro apresenta só amigos de amigos.
29/08/2014 NOTíCIAS » Saiba o que os candidatos à presidência se propõem a fazer (de fato) para os LGBT.
28/08/2014 NOTíCIAS » Pela primeira vez, Justiça condena procurador que se dizia skinhead na internet.
28/08/2014 NOTíCIAS » Após postar foto dançando balé, Ghilherme Lobo é questionado se é gay e surpreende na resposta.
27/08/2014 NOTíCIAS » Emerson Marcellino, candidato a deputado estadual, fala sobre suas propostas para o grupo LGBT.
27/08/2014 NOTíCIAS » Luciana Genro afirma que homofobia e transfobia matam, em debate com presidenciáveis.
Pedro
Twitter
Facebook
© Copyright 2013 MundoMais. Todos os direitos reservados.