Terça-feira, 22 de Novembro de 2011
EUA
O Novo Normal
Casal gay protagoniza matéria inspirada em direitos LGBT e famílias homoparentais.
por Redação MundoMais

A revista americana Parenting de dezembro apresenta uma matéria inspirada em uma nova realidade americana, no que diz respeito a direitos LGBT e famílias homoparentais. “O Novo Normal: Pais que ficam em casa, pais gays e mais” faz um retrato sobre como a ideia de família mudou atualmente, dizendo que “quase tudo funciona bem quando se têm adultos dedicados e cheios de amor”.

O "Novo Normal" conta sobre três famílias diferentes: uma é liderada por uma mãe solteira com filho adotivo, outra tem um pai que é “dono-de-casa”, que fica em casa cuidando dos filhos enquanto a esposa trabalha. E enfim, chegamos à família formada por pais do mesmo sexo, nesse caso os nova-iorquinos Christopher Fraley e Victor Self, pais da garotinha Coco, de 20 meses de idade.

Muito bem escrita, a matéria fala sobre todas essas famílias com sensibilidade, com depoimentos importantes para se refletir, como o próprio Fraley observa: “Olhe ao redor. Todas as famílias são diferentes”. O texto informa também sobre como o número de famílias homoparentais cresceram nos Estados Unidos (de 300 a 500 mil em 1976, atualmente o número se encontra entre 1,5 milhão a 5 milhões).

A matéria foi escrita pela repórter Deborah Skolnik, que interessou-se pelo casal ao ver uma reportagem sobre eles no jornal (Fraley e Self ganharam grande notoriedade porque foram o primeiro casal homossexual a oficializar legalmente sua união em Nova York, em julho deste ano).

Além da revista já estar circulando pelos EUA, tal matéria está disponível para leitura online (em inglês).

Chris e Victor, com a pequena Coco.Chris e Victor, com a pequena Coco.
Norma para comentários:
Acusações insultuosas e comentários em desacordo com o tema da matéria serão despublicados.
Comentários dos leitores (17)
Golden Boy07/12/2011 23:11
Golden Boy07/12/2011 23:11
Invejável mesmo! Todos têm capacidade para ser assim, basta querer... - "Divina", a pior coisa que existe é não poder viver aquilo que se quer viver (nós gays sabemos isso mais do que qualquer pessoa). Acho prepotência alguém dizer que segura outro por conta do sexo. Sexo é bom, mas na devida proporção. Se vc quer ter filhos, siga seu caminho e procure alguém que aceite a ideia com carinho e firmeza para encarar todas as dificuldades. Pense em você, é sua felicidade que está em jogo, não deixe que o medo de magoar seu parceiro impeça-o de satisfazer este desejo tão puro. Abraço!
Divina Necadura29/11/2011 11:04
Divina Necadura29/11/2011 11:04
Sinto inveja desse casal. Tenho sucesso profissional,relacionamento estável(12 anos) casa propria e outros imóveis, porém meu companheiro não aceita adotar uma criança. Nem cachorro temos.A mãe dele é dominadora e sinto que só me tolera porque tenho grana. Ele tem uma irmã q teve 5 filhos sem se preocupar com as responsabilidades de criar,educar essas crianças. O irmão dele teve mais 3 filhos e vive como se fosse um playboy. Por isso ele se tornou o tio pai da familia,sustenta toda a sobrinhada...Mas qdo o conheci não era assim,ele não entende q qro ter a minha familia. Não podemos ter cachorro porque um dos sobrinhos dele é alérgico...Minha familia,que não precisa de mim economicamente, fala que sou novo e posso encontrar um companheiro de verdade. As vezes a gente vai ficando num realcionamento e qdo descobre está levando uma vida muito distante daquilo que desejava. Ele acredita q jamais o deixarei porque o sexo é muito bom. Mas estou me preparando para viver a minha vida sem esse monte de parasita. O único problema é que sei q qdo o deixar ele vai sofrer muito e me dar o devido valor. E pelo o que conheço dele,vai atrapalhar a minha vida...ele q seja o tio da familia dele, eu quero ser pai (e já sou tio tb,mas naum tenho q sustentar meus sobrinhos).
Vicenzo 36 p/ Logo logo28/11/2011 13:12
Vicenzo 36 p/ Logo logo28/11/2011 13:12
A maior revolução que um gay pode fazer é ser feliz e vivenciar tudo aquilo que a sociedade preconceituosa lhe nega. Toda criança em orfanato vem de um erro heterossexual. Há aqules que se preocupam com o preconceito que a criança irá enfrentar por ter pais gays. Mas o q é melhor: ter uma familia que lhe ama ou crescer num orfanato? E,certamente,um ambiente preconceituoso não é o melhro lugar para se criar qqer criança.existe uma série de preconceitos como ser negro,nordestino,pobre,analfabeto,gordo,deficiente...Existe muita gente má no mundo, mas aqueles de bom coração q podem devem semear o bem...Parabens por sua audacia de ser feliz.
Logo logo28/11/2011 10:59
Logo logo28/11/2011 10:59
Logo logo eu e meu namorado adotaremos. Minha maior preocupação são os comentários dos amiguinhos dele(a) na escola, mas eu penso que se fôssemos nos preocupar com o preconceito que o filho pode sofrer, negros não teriam tido filhos até bem recentemente (ou até hj, dependendo do ponto de vista), muito menos pessoas com nanismo, formas de surdez hereditária, etc. Ter que lidar com ser diferente e possuir uma história diferente faz parte da vida.
Dany27/11/2011 19:32
Dany27/11/2011 19:32
Sei que eu nao tenho nada a ver com isso, mais que nome estranho da criança, achei q era da cachorrinha
Dany ctba27/11/2011 19:30
Dany ctba27/11/2011 19:30
Concordo com o `´filhos??Deus me livre`´ falou e disse tudooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
huahuaahu27/11/2011 18:57
huahuaahu27/11/2011 18:57
Só eu percebi que o nome da filha é Coco?
Filhos?! Deus me livre!26/11/2011 1:15
Filhos?! Deus me livre!26/11/2011 1:15
Do jeito que o mundo está hoje em dia, ter um filho significa criar seu futuro assassino! São inúmeros os casos de filhos que não apenas negligenciam os pais na velhice, mas os tratam com violência, desprezo e total falta de consideração e gratidão. Quem pensa que, tendo filhos, não ficará sozinho na velhice, acho bom repensar a questão...
Daniel23/11/2011 21:31
Daniel23/11/2011 21:31
Acabei de entrar na fila da adoção com o meu marido.Já estavamos pensando nisso há algum tempo e só postergamos pq esperamos a oficialização da união estável e a compra do apartamento... Agora é só esperar a decisão do juiz da vara da infância e juventude... Estou torcendo para dar tudo certo! Abraços a todos!
Emergente23/11/2011 14:20
Emergente23/11/2011 14:20
As bichas ricas podem tudo, pois é o dinheiro fala mais alto. Que mansão linda! Conforto e tudo o mais. Parabéns, suas privilegiadas. Para nós desprovidos da fortuna, resta-nos morrer de inveja.
Vicenzo 3623/11/2011 11:01
Vicenzo 3623/11/2011 11:01
Infelizmente não encontrei um companheiro com a cabeça boa para partilhar tamanha responsabiidade. Estou num relacionamento de 15 anos e meu namorado(moramos junsto há 11 anos) assumiu a função de tio da familia dele...Que além de tudo são preconceituosos e materialistas.Mas ele se sente responsável...Daí é um pavor para a familia dele adotarmos.,colocam um monte de bobagem na cabeça deles.Tou tomando forças para dar um ultimato e dependendo como ver ver se acho um principe que queira construir uma familia junto comigo..Ah,sou um bom partido.
Dara Danonela23/11/2011 1:22
Dara Danonela23/11/2011 1:22
Amei o casal e fico feliz por existirem pessoas no mundo que vão além das barreiras que os preconceituosos lhes impõe.Jamais adotarei uma criança porque viajo muito e não tenho saco para cuidar de crianças,mas tenho 4 cachorrinhos que são meus grandes companheiros.
leco22/11/2011 23:07
leco22/11/2011 23:07
Eu pelo menos tive a oportunidade de criar um sobrinho desde os seus 05anos ,hoje ele já esta com 23 anos, trabalha, faz faculdade ,não bebe e nem fuma, gosta de ficar em casa e não se identificou com a vida de baladas da juventude, é religioso e tem namorada.Para mim foi uma grande oportunidade que tive para fazer com uma criança tudo que um pai faz.Agradeço sempre a Deus porque na verdade enquanto eu tinha que fazer esse papel, eu estava era aprendendo a ver a vida de uma forma mais madura e humana..Nesse momento ele esta no trabalho, e só fico tranquilo quando escuto o barulho da chave abrindo a porta para ele entrar.
Sou pai e mãe 22/11/2011 21:12
Sou pai e mãe 22/11/2011 21:12
É como o Chris fala, toda família é diferente e realmente o é. A minha família é eu e minhas lindas filhas pinshers. Tenho apenas dois amigos de verdade que os considero como de casa, e namorados perdi as contas de quantos já amei. Se a minha vida nunca foi de um só, também a ideia de filhos é nula, mas adoro crianças. Cada um na sua!
junior22/11/2011 18:19
junior22/11/2011 18:19
Quero ter uns 5 filhos VOCE É LOUCO, CINCO PENTELHOS DENTRO DE CASA ENCHENDO O SACO, DEPOIS CRESCE MAIS TRABALHO, DESPESAS... ADOOOOOORO MORAR SOZINHO, NO MAXIMO COM MEU NAMORADO(FIM DE SEMANA) E MEU CACHORRO!
Guto22/11/2011 15:01
Guto22/11/2011 15:01
Quero ter uns 5 filhos
Gaúcho 2522/11/2011 13:46
Gaúcho 2522/11/2011 13:46
Parabéns pela iniciativa! Eu particularmente não pretendo adotar nunca, pois não me vejo como pai e muito menos como mãe, mas pra quem pretende, isso já é um grande apoio!
Faça seu comentário!
Nome

Faça seu comentário:

LEIA TAMBÉM
LEIA MAIS
27/11/2014 NOTíCIAS » Jogo que estimula caça aos gays causa polêmica na loja do Google Play.
27/11/2014 NOTíCIAS » Jogador Thomas Touré escorrega no campo e mostra dote. Vem ver!
27/11/2014 NOTíCIAS » Ricardo King tem 28 anos, é carioca e ficou totalmente nu neste ensaio para o Delirio que será lançado amanhã (sexta)
26/11/2014 MúSICA » Último show da turnê Artrave, de Lady Gaga, já está disponível na web.
26/11/2014 NOTíCIAS » Time de hóquei universitário tira a roupa contra a homofobia.
25/11/2014 NOTíCIAS » Defensor da cura gay se casa com outro homem nos EUA.
25/11/2014 NOTíCIAS » Genética ajuda a definir homossexualidade, segundo estudo americano.
24/11/2014 NOTíCIAS » Metroviários de SP fazem campanha contra a homofobia.
Luvin Byl
Mr Sansan
Twitter
Facebook
YouTube
© Copyright 2015 MundoMais. Todos os direitos reservados.